Polícia ainda não tem pistas de matadores de jovem pelotense

A polícia ainda não tem pistas dos matadores do jovem pelotense Jean Louzada, assassinado na noite de sábado.

Ele tinha 24 anos e foi morto a tiros, no bairro Três Vendas.

De acordo com a família, Jean foi abordado por dois homens, por volta das 19h, quando seguia caminhando para o trabalho. Eles roubaram o celular da vítima, e depois atiraram.

“O sentimento é de dor e revolta. A gente sempre pedia para ele não ir a pé, que fosse de Uber, mas no sábado ele inventou de ir a pé. Além de roubar ele, ainda deram um tiro. A impunidade em Pelotas está assim. Tu pode chegar, na rua, dar um tiro e sair a passo que ninguém vai fazer nada”, disse o pai da vítima, Joaquim Louzada.

Jean foi enterrado no domingo (26).

A Polícia Civil segue investigando o caso.

O crime não tem testemunhas. Por enquanto, apenas o pai foi ouvido, mas ele não presenciou os tiros.

O delegado responsável Rafael Lopes deve analisar as câmeras de segurança de um posto de combustíveis, próximo do local, para saber se os suspeitos aparecem nas imagens.

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.