Connect with us
https://www.mvpthemes.com/zoxnews/wp-content/uploads/2017/07/zox-leader.png

No category

UFPel tem dez propostas aprovadas no Programa de Internacionalização da Pós-Graduação no RS

Publicado

on

A Universidade Federal de Pelotas (UFPel) aprovou dez propostas no Programa de Internacionalização da Pós-Graduação no RS da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs) em parceria com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

A UFPel foi a segunda IES com mais propostas aprovadas de forma isolada, totalizando 10 pesquisas. Também foi a segunda Instituição de Ensino com mais propostas enviadas (junto com a UFSM), com 32 proposições. Dos 45 Programas da UFPel elegíveis, 32 enviaram propostas, representando 71,11% dos PPGs.

Entre as propostas contempladas está a Pesquisa em Biotecnologia do Câncer em parceria com a University of Illinois – USA, que prevê determinar o comportamento das linhagens celulares de Oncopigs, frente ao desafio de quimioterápicos utilizados em estudos e tratamentos de câncer de Mama, câncer de Pulmão e em especial esforços em câncer de Bexiga. De acordo com o coordenador do estudo, professor Tiago Collares, “considerando que ainda há uma emergente necessidade de um modelo específico para avaliação de novos produtos anti-tumorais baseados em nanotecnologia, o grupo propôs o desafio do sistema de screening também para quimioterápicos nanoencapsulados”, destaca.

Outro contemplado foi o projeto de cooperação estratégica para Desenvolvimento de Pesquisa: Populismo no Brasil e no Reino Unido (uma abordagem pós-estruturalista)”. Trata-se de uma parceria que será realizada entre o PPG em Ciência Política da UFPel e o Centre for Applied Philosophy, Politics and Ethics, da University of Brighton/Reino Unido. Para o coordenador Daniel de Mendonça, o ponto central do projeto aprovado está focado em pesquisas, aulas, palestras, missões docentes e discentes, em Pelotas e em Brighton. “As atividades abordarão a relação entre populismo e democracia, tomando como pontos de partida de análise os casos do Lulismo e do Bolsonarismo, no Brasil e o do Brexit, no Reino Unido”, explica.

O Edital

O Edital é destinado a pesquisadores doutores interessados em aumentar o intercâmbio científico dos programas de pós-graduação do Rio Grande do Sul com instituições conceituadas no exterior, oportunizando missões de trabalho de pesquisadores brasileiros no exterior, missões de trabalho de professores visitantes estrangeiros junto a programas de pós-graduação no Rio Grande do Sul, missões de estudo de estudantes em instituições estrangeiras, a realização de seminários e workshops junto a programas de pós-graduação no Rio Grande do Sul e a submissão de um projeto de pesquisa conjunto para uma agência de fomento internacional.

O Programa de Internacionalização terá um período de execução de 30 meses destinando R$ 6 milhões para financiar propostas de cooperação internacional de até R$ 100 mil. A Fapergs informou que inicialmente 74 propostas foram contempladas. Contudo, muitas propostas bem avaliadas acabaram não alcançando nota para classificação entre as contempladas. Após uma readequação do orçamento de cada proposta, a Fapergs conseguiu acolher mais cinco propostas, todas originalmente avaliadas com nota superior a nove. Ao final, foram 79 propostas contempladas com um valor médio por proposta de aproximadamente R$ 76 mil.

Conheça as pesquisas aprovadas

As pesquisas aprovadas contemplam as áreas de Agronomia, Ciências dos Alimentos, Ciências da Saúde, Ciências Sociais Aplicadas, Química, Ciências Humanas e Sociais, Ciência da Educação, Ciências Biológicas, Veterinária, Zootecnia e recursos Pesqueiros.

Melhoramento genético de trigo para resistência à brusone: buscando genes de resistência em parentes silvestres por meio de ferramentas genômicas – coordenador Antonio Costa de Oliveira

Senescência celular e seu papel no envelhecimento ovariano em camundongos – coordenador Augusto Schneider

Projeto de Cooperação Estratégica para Desenvolvimento de Pesquisa: Populismo no Brasil e no Reino Unido (uma abordagem pós-estruturalista) – coordenador Daniel de Mendonça

Internacionalização da Pós-Graduação em Química da UFPel: Colaboração com o grupo Nanoscale Chemistry & Biomass/Waste Valorisation – NANOVAL – coordenador Diego da Silva Alves

Novas perspectivas de pesquisa para minorias literárias e linguísticas no Brasil e na Alemanha: política da hospitalidade, (inter)compreensão – coordenador Helano Jader Cavalcante Ribeiro

Cooperação entre o PPGC-UFPel e a Universidade de Lisboa na Investigação sobre Codificação de Vídeos de Alto Desempenho com Paralelismo Massivo em GPUs e Computação Aproximada – coordenador Luciano Volcan Agostini

Cooperação internacional estratégica para desenvolvimento de ciência, tecnologia e inovação no setor orizícola – Nathan Levien Vanier

Internacionalização da Pós-Graduação em Biotecnologia da UFPel através da Colaboração com o grupo de pesquisa “Oxidação de proteínas na patofisiologia de doenças” – coordenadora Lucielli Savegnago

Building the Next Generation of Weed Scientists – coordenador Luis Antonio de Avila

Pesquisa, desenvolvimento Tecnológico e Inovação através de colaborações PPGBiotecnologia UFPel- Brasil e University of Illinois – USA em Biotecnologia do Câncer – coordenador Tiago Veiras Collares

Clique para comentar

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.

No category

Pelotas em bandeira vermelha

Publicado

on


Divulgada nesta sexta-feira (19), a classificação preliminar da 42ª rodada do modelo de Distanciamento Controlado do governo estadual. De acordo com essa avaliação, Pelotas retorna a bandeira vermelha, depois de permanecer por quatro semanas consecutivas em laranja.

Mudança foi ocasionada, principalmente, pelo aumento no número de internações por síndrome gripal na região R21, da qual a cidade é o maior município.

Em virtude da classificação, o Município deve editar novo decreto na próxima semana, com medidas mais restritivas para controle da pandemia na cidade.

A região da Bagé, que integra a macrorregião com Pelotas, também foi classificada em bandeira vermelha. A análise colocou ainda as regiões do litoral norte e serra gaúcha em bandeira preta, pela primeira vez, desde que o modelo começou a ser utilizado.

A classificação final das novas bandeiras passa a vigorar a partir de terça-feira (23), até o dia 1º de março.

Governo gaúcho suspende atividades

Em decorrência da gravidade do contágio por coronavírus verificado em todo o Rio Grande do Sul e o aumento de 20% de internações entre as duas últimas quintas-feiras, o governador Eduardo Leite anunciou, em transmissão de vídeo nesta sexta-feira, a edição de um novo decreto de suspensão geral das atividades, que irá valer a partir das 22h deste sábado (20) até às 5h de domingo (21).

Continue Reading

No category

Com 193,2 mil novas doses, RS iniciará imunização contra Covid-19 de idosos com mais de 85 anos

Publicado

on

O Rio Grande do Sul deve receber, neste final de semana, 193,2 mil novas doses da CoronaVac. Com esta quarta remessa de vacinas contra a Covid-19 enviada pelo Ministério da Saúde (MS), o governo do Estado pretende iniciar a segunda fase de imunização, incluindo idosos acima de 85 anos, além de ampliar a vacinação dos profissionais da saúde. O anúncio foi feito pelo governador Eduardo Leite e pela secretária da Saúde, Arita Bergmann, em vídeo publicado nas redes sociais nesta sexta-feira (5/2).

“A nossa expectativa é de que, com essas doses, a gente possa fazer, ao longo dos próximos dias, a imunização de 43% da população acima dos 85 anos aqui no Rio Grande do Sul. Além disso, tendo em vista que uma parte maior dos idosos está vivendo no litoral, em função até do isolamento, estamos garantindo o repasse considerando essa realidade do nosso Estado”, destacou o governador.

Todas as 193,2 mil doses serão repassadas, sem reserva pelo Estado. Do total previsto, aproximadamente 147 mil destinam-se aos idosos, montante suficiente para atingir cerca de 43% população com mais de 85 anos. As outras cerca de 46,2 mil doses servirão para alcançar em torno de 78% dos profissionais que trabalham em unidades de saúde no Estado.

O Ministério da Saúde ainda não informou a previsão de data e horário de envio das vacinas para os Estados. Assim que chegarem ao solo gaúcho, a Secretaria da Saúde (SES) distribuirá para as Coordenadorias Regionais de Saúde (CRSs), que repassarão aos municípios. Os quantitativos por região e cidade ainda estão sendo calculados.

“Os municípios têm papel importante de organização da campanha no seu território. Estamos distribuindo as doses tão logo elas cheguem. É de suma importância que o município faça o planejamento, porque, além dos idosos acamados que já receberam as doses, estamos agora ampliando para uma população que precisamos proteger”, afirmou a secretária da Saúde, Arita Bergmann.

A recomendação da SES é para que seja feito um pré-cadastro da população-alvo e, se possível, com agendamento prévio, de forma a evitar aglomeração nos locais de vacinação e também desperdício, já que cada frasco-ampola da CoronaVac contém dez doses que devem ser aplicadas de forma sequencial e imediata. Além disso, a pasta reforça a necessidade de cadastrar cada dose aplicada no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI) e no formulário de controle do Estado.

“Confiamos nas equipes dos vacinadores dos municípios e temos certeza de que a decisão de começar a vacinação dos idosos foi acertada por parte do governo junto com o Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul, conforme pactuado em reunião ontem (4/2)”, acrescentou Arita.

Cabem às prefeituras organizar a aplicação das doses e divulgar aos moradores como ocorrerá o processo em cada município, seja de forma presencial nas unidades de saúde, por drive-thru ou outro formato.

“É importante que todos estejam atentos à forma como o seu município se organiza para garantir a imunização dos idosos das suas famílias, e os municípios devem estar comprometidos a organizarem para que essa vacina chegue às pessoas que estão nessa faixa etária, mais de 85 anos, de forma adequada, sem gerar situações de aglomeração”, reforçou o governador.

Com as 511,2 mil doses já recebidas, o Estado vacinou até agora quase 215 mil pessoas com ao menos a primeira dose. São 174,4 mil profissionais da saúde, 32,4 moradores de instituições de longa permanência para idosos (ILPIs), 7,7 mil indígenas e 1,3 mil pessoas portadoras de deficiência institucionalizadas.

Painel de vacinas

A logística será a mesma utilizada nas outras duas distribuições, com apoio aéreo e terrestre. Esta é a quarta remessa de vacinas recebidas pelo Estado. O primeiro lote, com 341,8 mil vacinas CoronaVac, chegou em 18 de janeiro. Outras 116 mil vacinas da Oxford/AstraZeneca foram recebidas em 24 de janeiro, e a terceira remessa, 224,2 mil doses da CoronaVac, no dia 1º de fevereiro.

Com as 511,2 mil doses já recebidas, o Estado vacinou até agora quase 215 mil pessoas com ao menos a primeira dose. São 174,4 mil profissionais da saúde, 32,4 mil moradores de Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs), 7,7 mil indígenas e 1,3 mil pessoas portadoras de deficiência institucionalizadas.

Acompanhe a atualização diária de vacinas recebidas, distribuídas e aplicadas no RS em vacina.saude.rs.gov.br

Reunião com a Embaixada da China

Antes do anúncio da chegada de novas doses, o governador e a secretária Arita participaram de uma reunião com governadores de todo o país com a Embaixada da China no Brasil, com objetivo de articular a produção e a entrega de vacinas para que os Estados possam se planejar e criar um cronograma de imunização.

A mobilização visa agilizar o processo de importação do ingrediente farmacêutico ativo (IFA), princípio necessário tanto para produção da CoronaVac, produzida no Brasil pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, e para a vacina da Universidade de Oxford com o laboratório inglês AstraZeneca, que será fabricada no país pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

“Temos aqui no Rio Grande do Sul o mais alto respeito e admiração pela República Popular da China, pela sua força de transformação e inovação, e estamos muito satisfeitos em ver que a parceria na questão sanitária com o Butantan, ligado ao governo de São Paulo, é uma demonstração dessa boa relação entre os países. Queremos reforçar esses laços com o comum interesse benéfico aos nossos povos. O Rio Grande do Sul está à disposição para ajudar a enfrentar qualquer percalço, por isso, contem conosco para superarmos esse quadro de pandemia”, afirmou Leite.

Continue Reading

No category

Confira os gabaritos das provas do primeiro dia do Enem

Publicado

on

O Ministério da Educação (MEC) divulgou há pouco o gabarito oficial Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. Confira o gabarito das provas de linguagens e ciências humanas, realizadas no primeiro dia do exame (17). Os gabaritos das provas do segundo dia podem ser acessados aqui.

A abstenção no primeiro dia foi de 51,5% dos candidatos inscritos, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Do total de 5.523.029 inscritos para a versão impressa do Enem, 2.842.332 faltaram às provas.

Ao todo, cerca de 2,5 milhões de candidatos fizeram as provas este ano, número que representa menos da metade dos participantes inscritos nas provas.

Mesmo com os gabaritos em mãos, não é possível saber a nota no exame. Isso porque o Enem é corrigido com base na chamada teoria de resposta ao item (TRI), que leva em consideração, entre outros fatores, a coerência de cada estudante na própria prova.

Prova amarela – primeiro dia

Prova azul – primeiro dia

Prova branca – primeiro dia

Prova rosa – primeiro dia

Confira os gabaritos do primeiro dia: 

Confira aqui o gabarito da prova rosa (ampliada) – Aplicação Regular

Confira aqui o gabarito da prova rosa (superampliada) – Aplicação regular

Confira aqui o gabarito da prova laranja (braile e ledor) – Aplicação regular

Confira aqui o gabarito da prova verde (libras) – Aplicação regular

Continue Reading

Em alta