Militar preso com cocaína não tinha cargo na Presidência

O Globo identificou como Manoel Silva Rodrigues, segundo-sargento da Aeronáutica, o militar que foi preso em Sevilha, na Espanha, acusado de transportar 39 kg de cocaína num avião da FAB.

Segundo a Veja, Silva Rodrigues não tinha cargo na Presidência e não estava ligado diretamente à equipe presidencial de Jair Bolsonaro, que está em viagem para o Japão. Ele poderia ser requisitado em caso de emergência.

A pedido do presidente –profundamente irritado com o episódio, segundo a revista–, assessores do Planalto já identificaram que o segundo-sargento não passou pelo raio-X de uso obrigatório na Base Aérea da FAB.

Tripulante de voo da equipe de Bolsonaro é preso com 39 quilos de cocaína

O que já se sabe sobre a prisão do militar da FAB

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.