Sob transformação, Globo vive tensão extrema com ameaça de demissões

Do Notícias da TV:

Previsto para ser concluído daqui a dois anos e meio, no final de 2021, o projeto Uma Só Globo está tirando o sono de muita gente.

Os profissionais da emissora vivem um momento de tensão extrema diante de transformações profundas que ameaçam seus empregos.

O projeto vai fundir a TV Globo com a Globosat, criando uma gigante que fatura R$ 15 bilhões por ano, e exigirá um alto investimento em tecnologia.

Como toda fusão, a das empresas de mídia eletrônica da família Marinho visa tornar o grupo mais enxuto, eliminando eventuais sobreposições de cargos, de pessoas que fazem a mesma coisa para unidades diferentes. Os cortes já começaram em vários setores.

No comunicado em que revelou publicamente o projeto Uma Só Globo, em setembro passado, a Globo não escondeu que haverá cortes ao anunciar que está buscando “a integração de equipes e estruturas”, além do desenvolvimento de novas áreas de competência, criação de novos negócios e busca de novas receitas”.

Nesse processo, a Globo está obcecada em se tornar uma empresa tecnológica. Do contrário, acreditam fontes na emissora, não terá forças para competir com gigantes do streaming, como a Netflix, que estão transformando o jeito de ver TV –e colocando em risco o modelo de negócio do grupo.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.