Reitor Hallal: ‘Nós não desocuparemos os cargos de confiança’

O reitor Pedro Hallal disse há pouco, por whats, que não acredita que as Funções Gratificadas na UFPel serão extintas, como quer o governo federal.

Alegou:

“Existe uma ação do Ministério Público Federal, de Porto Alegre, contra o decreto do presidente Bolsonaro que extingue cargos e FGs (Funções Gratificadas) nas universidades e institutos federais, por ser ilegal.

Por decreto, o presidente só pode extinguir cargos de confiança desocupados e estes, na UFPel, não estão desocupados.

O governo tentou uma manobra, de dizer que os cargos devem ser desocupados até 31 de Julho, para então, uma vez desocupados, extinguir.

Mas obviamente nós não desocuparemos, pois, para extinguir, é necessária mudança de lei, e o governo (e seu decreto) não têm força para lei nesse sentido”.

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.