Connect with us

Pelotas & RS

Governo Paula não está só sem dinheiro. Perdeu também capital político

Published

on

Prefeita Paula Mascarenhas pretende reapresentar à Câmara de Vereadores projetos de lei rechaçados pelo Legislativo, como o que institui a cobrança de uma taxa pela iluminação pública a ser paga pelos pelotenses, recusada pela maioria dos vereadores em dezembro de 2018 – uma recusa que surpreendeu, já que, formalmente, a base legislativa de apoio ao governo vinha sendo maioria desde o começo de sua gestão.

O Executivo julgava manter maioria entre os vereadores, mas constatou – de repente – que a superioridade com que contava se havia “esfarelado”, e tendo de arcar, ainda, com o ônus público de não ter previsto a rejeição a um projeto vital para o qual tinha como certa a aprovação (esse episódio, diga-se, ajuda a explicar a substituição de Clotilde Vitória na Secretaria de Governo, responsável pela articulação política com a Câmara; no lugar dela entrou Abel Dourado, cuja habilidade política é conhecida, enquanto a de Clotilde era desconhecida).

Nos termos práticos e frios da política, em que todos, sem exceção, agem com calculismo, o que teremos, daqui em diante, nos bastidores, será uma batalha pelo poder

Paula precisa de mais dinheiro em caixa para poder equilibrar as contas da prefeitura, que hoje afunda no vermelho, mesmo com algumas iniciativas para recuperar receita, como a redução parcial dos cargos de confiança e outras contenções. Mais recentemente, para se ter ideia, a prefeitura chegou a criar um prêmio [ uma viagem a Gramado ], município turístico gaúcho, àqueles servidores que economizarem mais em suas áreas.

Além de reapresentar o projeto instituindo a cobrança pela iluminação pública, que mexe diretamente no bolso do contribuinte, Paula quer reabilitar a saúde financeira com a reapresentação de projetos como o que altera o plano de carreira dos professores municipais.

Pelo conjunto dos fatos, deduz-se que não foi à toa que a prefeita embargou a voz ontem, durante palestra na Associação Comercial, quando falava sobre a difícil situação das contas públicas do município, assim como não foi por acaso que ontem, na Câmara, a Mesa tenha autorizado que a presidente do Sindicato dos Municipários lesse uma carta de repúdio à gestão de Paula – carta por sinal rebatida ontem mesmo pela Administração.

O momento é delicado. Em termos objetivos, municipais e imediatos, o enigma que permanece é como se vai comportar a Câmara. Como os interesses políticos vicejam, na pior hipótese para a prefeita, pode acontecer de os vereadores, que em maioria se rebelaram contra a cobrança da Taxa de Iluminação e as Alterações no Plano de Carreira do Magistério, terem captado o mau momento da Administração e, pensando na eleição de 2020, em vez de ajudá-la a se reerguer, apostar que afunde.

O momento difícil da prefeita

Nos termos práticos e frios da política, em que todos, sem exceção, agem com calculismo, o que teremos, daqui em diante, nos bastidores, será uma batalha pelo poder.

Se os vereadores aprovarem os projetos a serem reapresentados pela atual Administração tucana, há sete anos no poder, será óbvio deduzir que, além dos tentos no caminho da recuperação das contas, o governo tucano terá vencido a batalha para estender por mais alguns anos seu poder político.

Em tese, pela má situação das contas, não há como oferecer mais cargos de confiança aos partidários em oposição do que já possuem. Na lógica fria, para aplacar o descontentamento e atrair apoio, a prefeita pode fazer uma mudança radical do secretariado. Pode também aprovar mais projetos populistas de iniciativa de vereadores interessados em reeleição.

Mas será o bastante?

Na noite desta quinta-feira, moradores da Guabiroba queimaram pneus num protesto contra as más condições das ruas, cheias de buracos. Foi um protesto inusitado, chocante, com o qual não estamos acostumados.

O fato, isolado, não permite exercícios seguros de futurologia. Mas pode, numa cadeia de eventos passados e por vir, indicar talvez uma insatisfação social, um clamor, sobretudo nos bairros menos assistidos. Um sinal de que, apesar de seus feitos positivos, que são inegáveis, como a redução da criminalidade, o governo já não esteja agradando tanto.

© Rubens Spanier Amador é jornalista.

Facebook do autor | E-mail: rubens.amador@yahoo.com.br

Continue Reading
3 Comments

3 Comments

  1. Fortino Reyes

    05/07/2019 at 10:59 PM

    Estás achando ruim Prefeita? e mesmo assim queres te reeleger? Ha, essas viúvas do Bernardo…

  2. Mario

    05/07/2019 at 11:44 AM

    Tá muito gata na foto

  3. Antônio Reck Sdorffo

    05/07/2019 at 11:17 AM

    Paula Mascarenhas está fazendo o que o Eduardo Leite faria sem o dinheiro federal que estava sendo irrigado nos municípios entre 2013 e 2014 (ano em que o regime petista buscava, através do abuso de poder econômico e outros meios ilícitos – que culminaram em um impeachment – a manutenção do seu plano de poder). Quando a conta chegou em 2015, Leite ainda estava inaugurando obras feitas com dinheiro federal de anos anteriores. Mas à medida que aquele minguou, o faraonismo acabou. Ruim para Pelotas (e agora para o RS) que se converteu em uma massa falida. Boa sorte a quem fica.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.

Pandemia

Happy Hour da Vacinação – Auditório Colégio Pelotense, das 17h às 21h

Published

on

Para acelerar o processo de imunização, a Prefeitura realiza nesta quinta-feira (23), mais uma edição do Happy Hour da Vacinação, desta vez para aplicação de segunda dose em pessoas acima dos 18 anos que receberam a primeira dose da Coronavac, dia 25 de agosto, data do primeiro evento, e também aquelas que receberam a vacina do mesmo laboratório em outras datas e estão com a segunda dose em atraso.

A vacina será aplicada no auditório do Colégio Pelotense, com entrada pela avenida Bento Gonçalves, no Centro, e ocorre das 17h às 21h. Enquanto a população recebe a proteção, serão realizadas apresentações de música ao vivo. 

A secretária de Saúde, Roberta Paganini, explica a importância deste público comparecer à ação, para completar o esquema vacinal. “Vacinar-se com todas as doses necessárias é um ato de cuidado consigo mesmo e com o próximo”, reforçou a titular da Saúde.

Veja as informações:

Happy Hour da Vacinação – Auditório Colégio Pelotense , das 17h às 21h

– Quinta-feira (23) – 2ª dose para pessoas com 18 anos ou mais 

Não esqueça os documentos

Para completar a proteção, é preciso portar carteira de identidade e comprovante de vacinação para comprovar a primeira dose.

Para agilizar o processo de imunização, a Prefeitura disponibiliza no site do coronavírus, o comprovante de vacinação. O público pode levar o documento impresso, com as informações pessoais preenchidas. No entanto, é importante esclarecer que levar o comprovante preenchido não é uma obrigação, mas uma maneira de facilitar o trabalho e diminuir o tempo de espera durante o processo.

A SMS alerta

A Secretaria Municipal de Saúde informa que é preciso aguardar o intervalo mínimo de 14 dias entre a aplicação da vacina contra a Covid-19 e qualquer outra do esquema vacinal, incluindo a que protege da gripe, para garantir a imunização correta.

Além disso, as pessoas que apresentarem sintomas gripais não devem comparecer na data marcada. O mesmo vale para quem tiver positivado para o coronavírus. É preciso aguardar 30 dias do início dos sintomas para receber a aplicação.

Continue Reading

Pelotas & RS

Ficou bom o conjuntinho

Published

on

Governador Eduardo Leite, neste 20 de Setembro, usou um conjuntinho azul com lenço branco.

Casaquinho à moda toureiro, bem curto.

Continue Reading

Pandemia

Prefeitura autoriza presença de público em estádios

Published

on

Liberação de torcedores nos jogos terá como exigência o passaporte vacinal, além de cumprimento rigoroso de protocolos sanitários previstos nos decretos municipais e estaduais

Prefeitura de Pelotas publicou, nesta sexta-feira (17), o Decreto nº 6.467/2021 que autoriza a presença de torcedores nos estádios de futebol. Para isso serão exigidos a apresentação da carteira de vacinação e o cumprimento dos protocolos de segurança. A lotação seguirá o recomendado pelo Sistema 3As do governo do Estado, que prevê 40% da capacidade da estrutura sem ultrapassar o número de 2.500 pessoas.

Em reunião realizada na manhã desta sexta-feira, com dirigentes do Grêmio Esportivo Brasil, a prefeita Paula Mascarenhas anunciou a publicação do Decreto que libera o público já para o jogo da próxima terça-feira (21) em Pelotas, mediante a apresentação do passaporte vacinal (carteira ou comprovante de vacinação), além do controle rígido dos protocolos de segurança especificados no regramento.”O Brasil se comprometeu em cuidar muito disso, estimular os torcedores para que sigam as determinações, justamente pra gente dar exemplo para o país de organização”, disse Paula.

Conforme os dirigentes do Clube, diferentes medidas de proteção já vinham sendo planejadas, como a divisão das arquibancadas em quatro setores isolados, com acesso por portões específicos e controle do número de pessoas por espaços.

“Já tivemos reunião com a Brigada Militar e fizemos os encaminhamentos referentes a estas divisões, para que não tenhamos nenhuma aglomeração e, com isso, queremos realmente ser referência nacional em termos protocolares”, detalhou Carlos Moncks, vice-presidente administrativo do Brasil, reforçando que atualmente já é utilizada a verificação por meio do sistema Conecte Sus para confirmação de que os profissionais e demais convidados, que têm acessado o estádio Bento Freitas, estão vacinados contra a Covid-19, e para a verificação da carteira de vacinação.

Detalhamento do Decreto nº 6.467/2021

Conforme as novas determinações, ficam autorizadas as seguintes atividades:

– Competições esportivas em estádios e locais abertos – com público necessariamente sentado, distanciamento de um metro entre pessoas ou grupos coabitantes com limitação de 40% das cadeiras até o máximo de 2.500 pessoas por estádio. Além da apresentação obrigatória do comprovante ou carteira de vacinação para maiores de 17 anos e da observação integral dos protocolos obrigatórios e variáveis para atividade definidos pelo Sistema 3As do governo do Estado.

– Feiras, exposições e seminários – mediante a solicitação prévia ao Município para realização de eventos com público superior a 400 pessoas, acompanhada de projeto e protocolos de prevenção de acordo com a portaria SES/RS nº 391/2021.

– Teatros e equipamentos culturais – com público exclusivamente sentado e ocupação intercalada entre cadeiras e limite de 40% das cadeiras. Solicitação prévia ao Município para realização de eventos com público superior a 400 pessoas, acompanhada de projeto e protocolos de prevenção de acordo com a portaria SES/RS nº 391/2021, além da observação integral dos protocolos obrigatórios e variáveis para atividade definidos pelo Sistema 3As do governo do Estado, inclusive no que se refere ao consumo de alimentos e bebidas

O decreto também autoriza a utilização dos vestiários nas academias, centros de treinamentos, ginásios, clubes esportivos e similares, desde que mantido o distanciamento interpessoal de dois metros e a higienização constante do local.

Continue Reading

Trending

Copyright © 2017 Zox News Theme. Theme by MVP Themes, powered by WordPress.