Professores da UFPel e do IFSul aderem à data nacional de greve, 2 e 3 de outubro

Professores e professoras das Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) de todo o país irão paralisar as atividades nos dias 2 e 3 de outubro contra os ataques do governo Bolsonaro à educação pública.

As datas da Greve Nacional da Educação de 48h foram definidas em reunião do Setor das IFES do ANDES-SN, nesta quinta-feira (12), em Brasília. 

A Assembleia Geral dos professores da UFPel e do IFSul-CaVG, que havia aprovado o indicativo de greve para os dias 24 e 25 de setembro, decidiu aderir à orientação nacional, paralisando as atividades em outubro.

A greve, segundo movimento, tem como objetivo:

“Fortalecer a luta e avançar na mobilização contra os ataques promovidos pelo governo federal, que afetam a educação pública: os cortes orçamentários, o programa Future-se e as intervenções do governo federal na indicação de reitores. A tentativa de desmonte da educação pública é um projeto no governo de Jair Bolsonaro (PSL). Porém, as instituições resistem. O Future-se, até então, foi rejeitado por 22 instituições de ensino. Além disso, as duas últimas que sofreram a intervenção do governo no processo de nomeação de seus reitores, como a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFES) e o CEFET-RJ, estão lutando para reversão da decisão autoritária”. 

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.