Decretado luto oficial pelas mortes de Zênia e Tufy Salomão

Decreto de nº 6.220 de 22 de outubro de 2019, assinado pela prefeita Paula Mascarenhas, determina luto oficial de três dias pelas mortes do ex-deputado, ex-vereador e radialista Teófilo Salomão, mais conhecido como Tufy Salomão, 94 anos; e da professora, escritora e pesquisadora Zênia de Leon Soares, 86 anos, presidente da Academia Pelotense de Letras e patrona da 39ª edição da Feira do Livro de Pelotas. Ambos morreram na noite dessa segunda-feira (21).

Tufy deixa a esposa, Tereza Salomão, os filhos José Salomão e Maria do Carmo, e netos; Zênia, três filhos e quatro netos. O velório de Tufy Salomão ocorre na capela da Angelus Pax, no bairro Fragata, enquanto o de Zênia é realizado na sede da Academia Pelotense de Letras, no Parque Dom Antônio Zattera. Os dois serão sepultados às 17h desta terça-feira (22), no Cemitério Ecumênico São Francisco de Paula.

A escritora Zênia publicou 24 livros, incluindo a série “Pelotas – casarões contam sua história”, com cinco volumes. Recentemente, ela publicou “A Mandiga – Uma crítica social?”, com comentários sobre a obra de João Simões Lopes Neto.

Teófilo Tufy Salomão foi eleito, em 1986, deputado estadual pelo PFL, tornando-se um parlamentar constituinte depois de ter sido vereador por 18 anos, em Pelotas, ocupando a presidência da Câmara. Iniciou a carreira como radialista na rádio Cultura, em janeiro de 1951. Ficou na emissora até 1992, quando ingressou na rádio Tupanci.

Morre Zênia De León

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.