Decretado luto oficial pelas mortes de Zênia e Tufy Salomão

Decreto de nº 6.220 de 22 de outubro de 2019, assinado pela prefeita Paula Mascarenhas, determina luto oficial de três dias pelas mortes do ex-deputado, ex-vereador e radialista Teófilo Salomão, mais conhecido como Tufy Salomão, 94 anos; e da professora, escritora e pesquisadora Zênia de Leon Soares, 86 anos, presidente da Academia Pelotense de Letras e patrona da 39ª edição da Feira do Livro de Pelotas. Ambos morreram na noite dessa segunda-feira (21).

Tufy deixa a esposa, Tereza Salomão, os filhos José Salomão e Maria do Carmo, e netos; Zênia, três filhos e quatro netos. O velório de Tufy Salomão ocorre na capela da Angelus Pax, no bairro Fragata, enquanto o de Zênia é realizado na sede da Academia Pelotense de Letras, no Parque Dom Antônio Zattera. Os dois serão sepultados às 17h desta terça-feira (22), no Cemitério Ecumênico São Francisco de Paula.

A escritora Zênia publicou 24 livros, incluindo a série “Pelotas – casarões contam sua história”, com cinco volumes. Recentemente, ela publicou “A Mandiga – Uma crítica social?”, com comentários sobre a obra de João Simões Lopes Neto.

Teófilo Tufy Salomão foi eleito, em 1986, deputado estadual pelo PFL, tornando-se um parlamentar constituinte depois de ter sido vereador por 18 anos, em Pelotas, ocupando a presidência da Câmara. Iniciou a carreira como radialista na rádio Cultura, em janeiro de 1951. Ficou na emissora até 1992, quando ingressou na rádio Tupanci.

Morre Zênia De León

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.