Moradores das Doquinhas recebem socorro

A Prefeitura de Pelotas auxilia desde a madrugada desta sexta-feira (1º /11) moradores da área das Doquinhas, na região do Porto, que tiveram suas casas invadidas pela água do São Gonçalo.

O nível do canal subiu 25 centímetros em 24 horas, passando de 1,68 metro para 1,93 metro.

Catorze pessoas, desabrigadas ou desalojadas, foram atendidas pela Secretaria de Assistência Social e pela Defesa Civil.

Por volta das 3h, equipes da prefeitura e o Corpo de Bombeiros receberam pedido de ajuda de moradores das Doquinhas

Dez pessoas (seis adultos e quatro crianças) foram conduzidas para a Casa de Passagem, onde contam com alimentação, acomodações e banho. Quatro moradores (dois adultos e duas crianças) estão desalojados e foram para casas da família.

No início da manhã, foi realizada a remoção de móveis e eletrodomésticos das casas atingidas.

“Se as águas continuarem subindo, atingindo mais famílias e moradias por tempo indeterminado, poderá ser adotada outra estratégia, levando as pessoas e seus pertences a um abrigo mais amplo”, cogita o secretário Luiz Eduardo Longaray, titular da SAS.

De acordo com avaliação do secretário executivo da Defesa Civil, João Arthur Nascimento, o ventor Nordeste é o principal motivo pelo avanço do São Gonçalo, dificultando a vazão do canal para a Lagoa dos Patos.

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.