Quebra-cabeças … haja cabeça! Por Neiff Satte Alam

O menino, depois de várias tentativas, subiu em uma cadeira e retirou da parte de cima do armário uma sacola. No interior da sacola tinha dezenas de peças de vários quebra-cabeças totalmente misturadas, chegou a causar um certo desânimo no menino. Mas, como se sabe que criança não desiste tão facilmente, o menino abriu um espaço sobre a mesa da cozinha, por ser a maior da casa, e tranquilamente começou a separar as peças.

Recordando-se de cada um dos quebra-cabeças, que certamente já havia montado em momentos anteriores, foi separando as peças em pilhas distintas. A primeira tentativa foi um pouco complicada, pois tinham peças parecidas, estas ele deixou separadas, pois, quando iniciasse a montagem, poderia se utilizar daquela pilha alternativa.

O início foi complicado, mas o desafio era maior do que as dificuldades impostas pela situação. Rapidamente percebeu que quebra-cabeças mais antigos já não poderiam ser montados em razão de falta de peças, perdidas sabe-se lá onde. O menino, com a experiência obtida nas montagens anteriores e com a persistência e dinamismo da juventude, foi logo montando um a um os quebra-cabeças.

Alguns determinaram maior dificuldade, dois ou três foram complicados de serem montados, pois as peças de ambos eram muito parecidas (embora não iguais), dois deles não puderam ser completados, faltavam peças ou estavam danificadas.

Em meio a montagem de determinado quebra-cabeças, o gato da casa, de forma mansa, como só os gatos sabem ser, desmanchou parte do trabalho que o menino estava concluindo. Depois de muito trabalho e jeito, conseguiu livrar-se do bichano que, contrariado, ficou a observá-lo em um canto da cozinha.

Sentados junto a mesa, os pais do menino observavam toda a cena e perceberam como o menino, tão jovem, já conseguia controlar toda aquela situação, driblar as dificuldades, afastar com maestria o gato e levar ao término a difícil missão de montar tão complexos quebra-cabeças.

Hoje, milhares de Prefeitos do país inteiro estão com esta complicada e complexa missão de remontar seus governos,verdadeiros quebra-cabeças políticos, muitos terão, como este menino, a experiência para chegar a bom termo nesta nada fácil tarefa, mas que será um bom exercício para os quebra-cabeças que surgirão durante os próximos anos de… Haja cabeça!

* Neiff Satte Alam é professor Universitário Aposentado – UFPEL Biólogo e Especialista em Informática na Educação.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.