Semana Cultural da Catedral começa com um abraço

Do site da prefeitura | Com um abraço, foi aberta a 2ª Semana Cultural da Catedral, na manhã desta segunda-feira (18).

A programação busca promover a educação patrimonial e resgatar a história do marco zero de Pelotas, mostrando as belezas da Catedral Metropolitana de São Francisco de Paula. A data marcou também os 11 anos de entrega da revitalização da Praça José Bonifácio, a mais antiga da cidade.

Em 2018, o prédio foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), como parte do Conjunto Histórico de Pelotas e, nos últimos anos, uma série de ações de restauro – na cripta, Salão São José, secretaria e sacristia, portas e janelas, sistema elétrico, e impermeabilização da sacada – foram executadas, com apoio da comunidade e entidades parceiras, a fim de preservar parte da memória do município.

A abertura da Semana Cultural deu também a largada de mais um dos projetos realizados nesse sentido: o “Abrace a Catedral”, destinado à revitalização e limpeza das 14 colunas que integram a sua arquitetura.

Exemplo de união

A prefeita Paula Mascarenhas destacou o exemplo de união e harmonia entre as pessoas e instituições que se agregaram a causa, trabalhando em prol das melhorias. A Catedral Metropolitana São Francisco de Paula é, além de um símbolo religioso para quem tem fé, um marco do início da cidade, recordou a gestora. “É um patrimônio cultural, que faz parte da memória coletiva de um povo. Diz respeito a cada um dos cidadãos e cidadãs de Pelotas”, afirmou a prefeita.

Ela enfatizou, ainda, os valores artístico e religioso do prédio, que vêm recebendo mais carinho e atenção a partir dos projetos de restauro. As inciativas auxiliam, por outro lado, a consolidar o espaço como ponto turístico, lembrou Paula Mascarenhas.

“As pessoas, quando viajam para outra cidade, procuram conhecer a catedral, por ser um espaço simbólico, central e que diz muito sobre a história, a população e a memória do lugar em que se está. Não é diferente aqui. Por isso, queremos vê-la restaurada e requalificada”, disse a gestora.

‘Carta à Catedral’

A partir desse objetivo, o projeto “Portas da História”, que recupera atualmente as aberturas do imóvel, promoveu um trabalho de sensibilização com estudantes do Instituto São Benedito e da Escola Estadual Monsenhor Queiroz, além dos grupos de catequese da paróquia, integrantes da Rouparia Santa Anna e Gotas de Esperança. Eles participaram da abertura da Semana Cultural e foram representados pela aluna Benhara Soares dos Santos, que leu uma “Carta à Catedral”.

Por fim, a orquestra Notas de Esperança, do Instituto de Menores Dom Antônio Zattera, encerrou a cerimônia que reuniu autoridades municipais e estaduais, e a comunidade em geral. A programação segue até o próximo domingo (24), com atividades artístico-culturais.

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.