Marchand fora dos planos do PSL para concorrer a prefeito

A nova presidente do PSL Pelotas, Renata Jeske, informou ao site que o partido vai lançar um nome para concorrer a prefeito de Pelotas, mas que esse nome não será o de Marco Marchand.

“Com toda a certeza, não será ele”, enfatizou, acrescentando: “Creio que, depois de tudo o que ocorreu, não tem mais clima para ele no PSL”.

Marchand, ao lado de Mourão, na campanha de 2018

Renata se refere à Ação de Impugnação de Mandato Eletivo que Marchand ajuizou contra o deputado federal eleito Nereu Crispim, do PSL. Marchand ficou na segunda suplência e, na ação, aponta irregularidades na campanha do colega de partido.

Renata falou ainda: “Não entendemos o motivo de ele se colocar como pré-candidato ao Executivo pelo PSL, por conta própria; isso não está a cargo dele decidir, inclusive porque ele não tem nenhum contato com a Executiva Municipal e tampouco com a Estadual”.

Ação

O empresário e professor Marco Marchand, atual primeiro suplente pelo PSL para a Câmara de Deputados em Brasília, recebeu 22.018 votos na eleição de 2018.

Considerando a votação, e seguindo a lógica política, num ambiente pacífico ele seria um nome natural a ser considerado para concorrer a prefeito. Contudo, há o conflito relacionado à ação dele contra Nereu.

PSL de Pelotas terá 4º presidente em menos de um ano

Marco Marchand permanece no PSL, mas tem portas abertas em outros partidos

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.