Expectativa de safra de camarão é de 4 a 5 mil toneladas

Fotos de Michel Corvello

A safra do camarão em Pelotas contou com um evento oficial de abertura, neste sábado (1º), na Colônia de Pescadores Z3, cuja comunidade está envolvida na atividade da pesca artesanal.

Desde 2013, quando foram comercializadas 6 mil toneladas do crustáceo capturado no estuário da Lagoa dos Patos, as safras não foram boas. A estimativa, para este ano, é de um rendimento de 4 a 5 mil toneladas. A cerimônia foi organizada pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), em parceria com a Emater.

“É a primeira vez, desde o início do meu mandato, que temos uma expectativa de boa safra do camarão na Lagoa dos Patos. Estou muito grata de estar aqui na abertura oficial, um momento de muita alegria para toda a comunidade. Que seja uma temporada de muito trabalho e prosperidade a todos”, declarou a prefeita Paula.

A prefeita Paula Mascarenhas também destacou a persistência da comunidade. “Estamos aqui, também, para aplaudir a resiliência da comunidade da Z3, que já enfrentou todo o tipo de dificuldades, sem medo dos desafios, e, hoje, está aqui colhendo os frutos”, elogiou.

Investimentos

Durante a cerimônia, o deputado federal Daniel Trzeciak (PSDB) entregou ofício à prefeita Paula, referente à garantia de recursos de R$ 900 mil, para início do processo de pavimentação da estrada de acesso à Colônia Z3 – uma demanda antiga da comunidade.

Outros R$ 400 mil, oriundos de emenda parlamentar do deputado federal Dionilso Marcon (PT), também serão destinados para a obra.

“Sabemos que, com esses montantes, não será possível pavimentar toda a estrada. Mas, é um começo, e vamos continuar lutando para destinar mais recursos para a Colônia Z3 e para toda a cidade”, afirmou Trzeciak.

O secretário de Desenvolvimento Rural, Jair Seidel, destacou as estratégias pensadas pela Prefeitura e demais entidades para fortalecimento da pesca artesanal e da economia da comunidade. “A pesca será sempre a atividade que define a identidade da Colônia Z3, mas precisamos pensar em alternativas para a economia. Por isso, tratamos dos investimentos na infraestrutura, como a pavimentação da estrada e a conservação das ruas da localidade, que são importantes para alavancar o turismo, que é uma grande oportunidade e ainda pouco explorada”, explica Seidel.

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.