Vídeo causa repercussão entre advogados de Caxias

O vídeo intitulado Marchinha de Carnaval 2020, paródia da música Tudo OK, do funkeiro Thiaguinho, divulgado em redes sociais mostrando o logotipo de um escritório de advocacia de Caxias do Sul causou mal-estar no meio jurídico da cidade ontem, sexta-feira (21).

A subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no município se manifestou em nota. Alega que a peça “infringe gravemente o Código de Ética e Disciplina, denegrindo a imagem e o respeito da advocacia”.

A versão original de um dos versos (“é hoje que ele paga todo o mal que ele te fez”) foi parodiada para “é hoje que ele paga a pensão que ele não deu”, uma referência ao não pagamento de pensão alimentícia.

Em certo ponto, uma das dançarinas mostra uma pasta com o logotipo do escritório citado.

“A forma como foi publicado esse vídeo é totalmente irregular. Sem fazer juízo de culpa anterior, pois os responsáveis têm direito à defesa, mas houve repercussão negativa no meio jurídico e no próprio Judiciário, que nos cobrou providências”, disse o presidente da subseção, Rudimar Luis Brogliato. O problema, segundo ele, é a exposição da logomarca do escritório., que também divulgou nota pública (veja abaixo as notas).

O escritório diz que não autorizou o uso do logotipo na produção.

“Nem consegui trabalhar pela manhã por tantas mensagens que recebi de colegas brabos e pedindo esclarecimentos. Mas não temos relação nenhuma com o vídeo. Nossos clientes recebem sempre uma pastinha, na qual tem o nosso logo. Temos seis anos de atuação, com filiais em São Marcos e Flores da Cunha, e jamais pensamos em nos promover dessa forma. Inclusive, já conversamos com a OAB e com a escola, que fez uma adequação na produção. Jamais imaginei tanta repercussão”, diz Daiane Fogaça da Luz, uma das sócias do escritório.

Notas oficiais

Nota de esclarecimento divulgada da OAB, assinada pelo presidente da Subseção de Caxias do Sul, Rudimar Luis Brogliato
A OAB – Subseção de Caxias do Sul tomou conhecimento de um vídeo divulgado nas redes sociais que faz alusão a uma marcha de carnaval vinculada a ações de alimentos, tratando de forma jocosa demandas importantes para a vida das pessoas e que infringe gravemente o Código de Ética e Disciplina, denegrindo a imagem e o respeito da advocacia.
Reafirmamos o compromisso com a publicidade ética e responsável.
Estamos adotando todas as medidas cabíveis contra os responsáveis.

Nota divulgada pelo escritório de advocacia, na página do Facebook
Viemos por meio desta esclarecer que não temos nenhuma relação com o vídeo que está sendo veiculado nas redes sociais nominado “Marchinha de Carnaval 2020”
O vídeo foi de autoria de uma Escola de Dança sem qualquer participação e/ou autorização da nossa Sociedade de Advogados.
Nosso escritório prima pela dignidade e valorização da advocacia. Por tal motivo, informamos que já estamos tomando as providências civis e criminais pela utilização de nossa pasta sem qualquer autorização.

Obrigado por participar. Comentários podem ter a redação moderada.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.