O dilema do PP

Atualizado às 12h05 de 08/03 |

Impressiona um pouco que o PP, partido com maior número de prefeituras no estado, almeje apenas a vaga de vice na chapa de Paula. Os progressistas parecem não acreditar nas próprias pernas, mesmo que o momento seja propício a uma candidatura de centro-direita. Uma explicação parece óbvia.

Pesa na preferência pelo papel de coadjuvante o fato de Eduardo Leite (PSDB) ser o governador, talvez até mesmo candidato à presidência do Brasil em 2022; não subestime a imaginação.

O tucano, além de articulado, é protagonista de uma ascensão meteórica, vereador, prefeito, governador e, segundo FHC à imprensa, um quadro em condições para o Planalto.

Os progressistas, que detém uma cota generosa de CCs na prefeitura, não dão sinais de querer deixar suas cadeiras no governo; por pensar em perspectivas pessoais e espaços mais ambiciosos de poder. A vida está bem organizada, para que mexer nas coisas?

Se o PSDB rejeitar o PP na vice e for para valer a sugestão de que PP queira lançar candidatura própria à prefeitura, os progressistas deverão enfrentar o mesmo dilema da eleição passada, ou talvez não, talvez seja só um blefe a sugestão de que o PP possa, sem a vice, concorrer à principal cadeira!

Afinal, se no pleito de 2016, quando Leite não era governador, a maioria não quis abandonar o barco tucano, mais difícil será fazê-lo agora, que Leite está no Piratini e é cotado ao Planalto.

Para quem tem apego a cargos e ao poder, é difícil dar adeus ou mesmo um até logo a um grupo assim.

Após a reabilitação da direita no Brasil, há espaço para o PP disputar a prefeitura, compondo com DEM e MDB. Só não o fará se preferir permanecer acomodado. O mesmo raciocínio vale para MDB e DEM, que possuem suas cotas de cargos na gestão Paula e Leite.

O PP calcula muito os passos, porque considera que tem a perder num passo mal dado. Por ora almeja a vice. Não sendo possível, vai analisar pesquisas para ver se têm chance a prefeito.

O PP é uma incógnita, como também o MDB e o DEM, ainda que estes dois, em público, neste momento, sejam mais incisivos um pouco na intenção de disputar a prefeitura.

“Leite e Paula só se elegeram pelo trabalho que Fetter fez”, diz senador do PP

Obrigado por participar. Comentários podem ter a redação moderada.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.