Bolsonaro e as bananas

Fernando Gabeira, em seu blog |

Na semana em que foi divulgado o PIB do primeiro ano de governo Bolsonaro as reações foram estranhas.

Bolsonaro não quis responder sobre o tema. Passou a tarefa para um humorista oficial, que distribuía bananas para os repórteres.

Bolsonaro tem sua história ligada à banana. Cresceu no Vale do Ribeira, onde se produz muita banana. Fazia solitários discursos contra a importação e parecia se importar muito com a causa dos bananeiros nacionais.

Num determinado momento, ele esqueceu a banana real e adotou a simbólica, acenando-a para jornalistas.

Agora, decidiu unir a banana real à simbólica e terceirizar a tarefa de debochar dos repórteres.

Muitos apoiadores dizem: Bolsonaro faz tudo isso, mas não se rouba como antigamente. Dificilmente se roubará como antes, depois da Lava-Jato. Isto não é mérito dele.

Obrigado por participar. Comentários podem ter a redação moderada.