Prefeitura hesita nas medidas preventivas

A prefeitura emite sinais ambíguos diante da epidemia de coronavírus, que já matou mais de 6 mil pessoas no mundo.

Por um lado, diz que está preparada para enfrentar a epidemia, se casos suspeitos se confirmarem. Por outro, evita medidas preventivas.

Está na hora de uma posição mais decidida e abrangente.

Por exemplo, a UFPel suspendeu as atividades acadêmicas por três semanas, após acolher ponderações do Comitê Interno para Acompanhamento da Evolução da Pandemia por Coronavírus. O IFSul fez o mesmo.

Em Pelotas, ao contrário, até aqui, as aulas na rede municipal estão mantidas, assim como mantidos estão os desfiles de Carnaval (pouco depois desta postagem, a prefeitura anunciou a suspensão do Carnaval, mas não seu cancelamento). 

A prefeita tem poder também de decretar interdições destinadas a evitar outras aglomerações, até mesmo em âmbito privado. Mas também não adotou medidas nessa instância – o decreto.

Obrigado por participar. Comentários podem ter a redação moderada.