Idosos acima de 81 anos recebem vacina da gripe a partir desta quarta-feira em Pelotas

Na primeira fase da imunização devem ser vacinados idosos com idade acima dos 81 anos

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) confirmou o início da imunização dos idosos, moradores de Pelotas, contra a Influenza  (gripe) para esta quarta-feira (25).

A vacinação deste grupo deve ocorrer em três fases, sendo a primeira direcionada às pessoas com idade acima dos 81 anos. A orientação, segundo a secretária de Saúde, Roberta Paganini, é que todos os cidadãos que estejam dentro dessa faixa etária procurem as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e o Centro de Especialidades para receberam a dose. Equipes da Saúde também irão até casas de atendimento de idosos para aplicar a vacina. 

Havia uma expectativa da campanha de vacinação ser realizada em postos volantes e até através do sistema “drive thru”- motorista e passageiros não precisariam descer dos veículos para serem vacinados, mas a quantidade de vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde – previstas para chegar nesta quarta-feira, 25 – é suficiente, apenas, para abastecer as UBSs. 

A primeira fase da vacinação dos idosos com mais de 81 anos começa nesta quarta (25) e vai até sexta-feira(27).

As demais etapas da imunização foram divididas da seguinte forma:* Fase 2 – de 71 a 80 anos – dias 30 e 31 de março, e 1º, 2 e 3 de abril* Fase 3 – de 60 a 70 anos – dias 6, 7, 8, 9, 10, 13, 14 e 15 de abril.

Os pacientes com mais de 60 anos, que não possam se locomover, devem entrar em contato com a Vigilância em Saúde para agendar a vacinação em domicílio.

O número do telefone para o agendamento é o 3284-7722. A Secretaria de Saúde estima que haja 47 mil idosos em Pelotas e espera que todos sejam vacinados até o final da campanha.Ainda que a vacina da gripe não proteja contra o coronavírus, ela impede uma sobrecarga do sistema respiratório, que agravaria um eventual ataque do novo coronavírus.

A vacinação também ajuda a diferenciar entre gripe e a Covid-19 (causada pelo novo coronavírus). Por exemplo, se o sujeito recebeu a dose e ainda apresenta sintomas como tosse e falta de ar, provavelmente não é o vírus Influenza que os está causando. Nesses casos, dependendo de outros critérios, o médico pode solicitar um exame para verificar a presença do novo coronavírus.

Obrigado por participar. Comentários podem ter a redação moderada.