UFPel fará estudo com governo para estimar percentual de gaúchos infectados

O governador Eduardo Leite assinou convênio com a Universidade Federal de Pelotas (UFPel), que liderará uma pesquisa com apoio de outras cinco universidades para estimar o percentual da população gaúcha infectada pela Covid-19. O trabalho deve começar nesta próxima semana.

“Essa testagem vai nos ajudar a entender o perfil da população infectada e em quais regiões a prevalência é maior. Aliados a outros dados, como internação em hospitais em leitos clínicos ou de UTI, os resultados mostrarão a evolução do vírus de forma mais consistente, e não apenas com a confirmação de casos”, explicou Leite, em videoconferência.

A partir do que for concluído, o governo pretende traçar políticas de distanciamento social e de reforço no atendimento hospitalar em regiões específicas.

O governador também se reuniu, por videoconferência, com os especialistas que integram o Comitê Científico, um dos grupos criados dentro do Gabinete de Crise para o enfrentamento do coronavírus no Rio Grande do Sul. A reunião alinhou estratégias para as próximas ações, de acordo com a evolução do vírus em território gaúcho. “Esses especialistas debateram conosco encaminhamentos sobre os testes, a estrutura hospitalar e a política de distanciamento”, disse Leite.

A equipe, coordenada pelo secretário de Inovação, Ciência e Tecnologia, Luís Lamb, é formada por profissionais de áreas da ciência, saúde e tecnologia. O trabalho do comitê é fornecer informações e dados científicos que embasem as decisões do governo do Estado no combate à pandemia.

O Rio Grande do Sul recebeu 48,9 mil testes rápidos sorológicos para auxílio ao diagnóstico da Covid-19. Uma parte (20 mil unidades) será enviada à Universidade Federal de Pelotas (UFPel), para pesquisa, e outra parte (28.940) será aplicada em profissionais das áreas da saúde e da segurança, de acordo com protocolo em elaboração pela Secretaria da Saúde (SES).

Atendendo a pedido do governo do Estado, o Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN) autorizou a prorrogação dos pagamentos relativos ao ICMS de empresas gaúchas apurado no Programa Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional Declaratóiro (PGDAS-D). Com isso, o ICMS que seria pago em abril, maio e junho terá vencimento prorrogado para julho, agosto e setembro de 2020, respectivamente. O prazo de 90 dias foi autorizado pelo CGSN para Estados e municípios em reunião realizada nesta sexta-feira, em Brasília.

1 thought on “UFPel fará estudo com governo para estimar percentual de gaúchos infectados

  1. Como leigo, mas voraz leitor e interessado no assunto, PENSO, tal iniciativa seja TOTALMENTE sem sentido e ineficaz! Leiam o que diz o terceiro paragrafo da reportagem: …”a partir do que for concluído, o governo pretende traçar politicas de distanciamento social e de reforço no atendimento hospitalar em regiões específicas”… Ora bolas, quando a pesquisa terminar, a curva de contaminação já entrou em descendência (duas três semanas). Outro aspecto, penso ser mais UTIL, HUMANO e ESTRATEGICO utilizar e guardar os kit de testes para uso na população e não para pesquisa. Com pesquisa ou sem, JÁ Ë TARDE para entender a necessidade de distanciamento social e reestruturação do sistema público. Olhando isto, vejo como fora da realidade e descolados com a realidade estão os políticos e academicos. Muito melhor será, utilizar a força humana da pesquisa para OUTRAS medidas de campo, como por exemplo, conscientizar e orientar a população e fiscalizar! PERGUNTA, ha valor financeiro envolvido nisto? O repórter precisa investigar. OBS.: Os dados que os gênios pretendem produzir, já esta disponíveis nos locais onde a epidemia já avançou, como Italia, Espanha, UK, EUA, etc… Onde estão as pessoas desta nação, que nõa conseguem mais ter CRITICA, leem e assistem uma noticia e isto trafega em seus cérebros sem causar qualquer efeito, fora o efeito MANADA! Estou impressionado!

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.