Paula: “Quem insistir em abrir comércios não essenciais, poderá ter alvará cassado”

Paula deu entrevista coletiva online há pouco: antes, fez um pronunciamento.

Entre outros pontos, a prefeita disse que “vai decretar medidas mais restritivas em relação ao coronavírus, para evitar que o contágio se propague rápido”.

“Nossa fiscalização, a partir de amanhã, vai intensificar o trabalho. No decreto novo que assinarei hoje, está prevista a interdição do estabelecimentos comerciais não essenciais que, não podendo estar abertos, insistem em manter funcionando. Poderemos ainda cassar o alvará e multar o estabelecimento”. 

“Não queremos ser coercitivos, mas temos de intensificar as medidas”.

“Nos supermercados e demais estabelecimentos comerciais de grande fluxo, deve ser permitida a entrada de apenas uma pessoa por família. Os mercados devem adotar sistemas de controle de fluxo, em filas externas e internas, com dois metros de distância entre as pessoas. Funcionários devem trabalhar de máscaras”.

“Clientes e mercados devem respeitar um limite de comercialização de alimentos e demais gêneros de primeira necessidade, para evitar desabastecimento. Devem também evitar o abuso de preços”.

“Supermercados devem estabelecer horários para atender pessoas acima de 60 anos”.

“Não tenho como proibir a circulação de pessoas, mas podemos trabalhar contra a aglomeração. Não é medida simpática, mas é necessária”.

“Supermercados e mercados devem adotar barreiras de vidro e plástico nos balcões de atendimento”.

“Estacionamento de estabelecimentos devem obedecer um limite de 30% de ocupação”.

“Fica proibida a permanência de pessoas em locais públicos, tais como praças, parques, praias e respectivas orlas,  calçadões e assemelhados, admitindo-se apenas as movimentações de natureza transitória”.

“Intensificaremos a fiscalização para evitar permanência de pessoas em praças, parques, praias, calçadão”.

O novo decreto com que Paula endurece medidas de combate ao covid-19

“As autoridades médicas do mundo dizem que a melhor forma é o isolamento. Vamos fazer esse pequeno sacrifício, para colaborar com a saúde de todos. Temos de ganhar tempo para que a doença chegue mais devagar, para que os hospitais possam atender adequadamente. Esse tempo é precioso. Tudo indica que a epidemia vai chegar com mais força aqui.

“Na primeira semana do decreto de 20 de março, havia menos gente na rua. Depois, as pessoas relaxaram”.

“Não temos (fiscalização) como estar em todos os bairros, por isso peço conscientização”.

“Precisamos manter o isolamento, para que daqui a 20 dias não tenhamos uma realidade mais grave”.

“Estamos trabalhando muito, preparando a UPA Bento. Logo começaremos a construção do hospital de campanha no SESI”.

“Não podemos ter muita gente doente ao mesmo tempo, porque não teremos leitos de UTI e respiradores. Mesmo que pudéssemos comprar mais 100 respiradores, não há como comprar no mercado mundial. Não estão disponíveis para venda.

“Teremos cerca de 25 respiradores. Hoje temos quatro respiradores para crianças e cinco para adultos. Esperamos mais 20 do Ministério da Saúde”.

“Estamos em permanente contato com a Lifemed, buscando respiradores e EPI (Equipamento de Proteção Individual)”.

“É certo que há mais pessoas contaminadas do que hoje. O ideal seria testar muita gente, como fizeram na Coreia. Tudo nos faz crer que ainda não temos a contaminação comunitária. Nós temos conseguindo conter, Bagé tem muito mais casos”. 

“O medo pode nos ajudar a ser tolerantes e a nos unir neste momento”.

12 thoughts on “Paula: “Quem insistir em abrir comércios não essenciais, poderá ter alvará cassado”

  1. Gostaria de saber da nossa ilustrissima prefeita se por acaso ela nao esta ciente que arrozeiras na fernando Osório estão funcionando, se ela também nao esta ciente que os galpoes de venda de ração estão funcionando Convem os caminhoneiros também sao humanos dona prefeita ou para tudo geral ou reveja suas prioridades que o estado nos sustente porque se não é politicagem vai multar?cassar alvará? Vamos comer oque pedra?

  2. Existe algum plano por parte do governo municipal para beneficiar os mais carentes? Existe alguma ação para redução de impostos municipais para ajudar à população? Existe alguma ação de sacrifício por parte da prefeita e vereadores como redução de salário?

    Claro que não!! Vivemos em uma guerra política entre governos onde quem paga são os tocáveis, empregados e empregadores!!

  3. concordo plenamente renata silva tudo muito bonitinho de fazer se nao fosse a necessidade maior que e sempre o dinheiro de quem trabalha por conta ganha em um dia para comer no outro tudo muito facil de fazer assinar decreto agora chocolate para o coelhinho da pascoa pode vender se nao pode para uns nao pode para outro mais respeito a todos menos hipocrisia prefeita

  4. Só no comunismo um governo teria esse poder, para o cidadão honesto trabalhador transgredir é obrigação, se quer comunismo vá pra Cuba. Votei nela, fiz campanha de graça, estava pensando em repetir se ela tentar reeleição, aprovo o governo dela até agora, mas essa atitude esquerdopata comunistoide não tem meu apoio. Podemos cuidar da saúde da população com atitudes mais elaboradas.
    Ela está sob pressão dos caciques tucanos esquerdistas que querem quebrar a economia do Brasil pra derrubar Bolsonaro, não importa quantos morram, percam emprego se suicidem ou etc, o que importa é o único objetivo que é derrubar Bolsonaro, não podem esperar a próxima eleição????? Porque???? Ahh!!!.

    1. totalmente certo elbio tudo esquema politico o povo tem que acordar em quanto e tempo se unir acabar com isso estou com contas atrasadas sem dinheiro nem pra gasolina e comida se nao fosse por ajuda nao sei como seria pra mim e minha esposa com criança de colo agora para selebrar o coelhinho da pascoa pode e vem esse auxilio de 600 reais isso nao paga nem meu rancho do mes se nao reagir mos empresarios e micro empresarios autonomos ir pra rua enquanto ainda e tempo

    2. Meu senhor! Moro na Australia um pais extremamente Liberal, as normas estão muito mais rígidas do que as apresentadas pela senhora Paula. E o pais esta conseguindo diminuir as estatísticas e continua com a previsão de seis meses ou mais para tudo voltar ao normal. O problema é não ter capacidade de atender a população. Pensa na quantidade de respiradores disponíveis e o numero da população. Quantos irão morrer por não ter atendimento equipamento?
      Pois os USA pais capitalista, interceptou os respiradores que viriam para Bahia.

      1. A culpa dos hospitas não terem condições não é culpa da população que paga seus impostos. HONK KONG não fez quarentena e tem apenas

        = = = 04 MORTES = = =

  5. Atitude totalmente errada, não pode obrigar ninguém a parar, não é ela que põe o pão na mesa de nenhum pai nem mãe de família, cada um pode escolher se quer lutar pra sobreviver ou morrer de fome.

  6. E como fica nos micro empresários individuais, com aluguéis das lojas, cheques entrando no banco porque as lojas das outras cidades estao fechadas mas o financeiro nao! Tenho uma funcionaria gestante que tenho que manter ela em casa! O que vou comer com meu unico meio de sobrevivencia fechado? Para quem pode estar em casa ótimo, mas tem muitos que necessitam ter seus pequenos comercios em funcionamento! Vocês estao com a geladeira cheia, contas pagas e nos Sra Prefeita?????

Obrigado por participar. Comentários podem ter a redação moderada.