Decreto de isolamento prevê até prisão em flagrante. “Peço a ajuda de todos, fiquem em casa!”

O conteúdo do decreto 6.261, assinado nesta segunda-feira (7) pela prefeita Paula, foi aprovado pela maioria dos integrantes do Comitê de Crise de Pelotas, no qual Paula se ampara.

As medidas visam impedir aglomerações em supermercados, macroatacados e locais públicos, como praças, parques, praias, ruas, avenidas e calçadões. Desta forma, apenas as movimentações de natureza transitória serão admitidas.

 Segundo Paula, as determinações buscam evitar o avanço da enfermidade e a propagação do vírus, bem como possibilitar que a estrutura de saúde do município esteja mais bem organizada e preparada para enfrentar a Covid-19 nas próximas semanas, quando o número de casos deverá aumentar.

“O que está em jogo são vidas humanas. Por mais que a doença pareça distante neste momento, em alguma ocasião vai vir. Precisamos ganhar tempo para que a pandemia chegue com mais lentidão e tenhamos mais condições de enfrentá-la. Peço a colaboração da sociedade: ajudem ficando em casa! Esta é a principal recomendação da Organização Mundial da Saúde e dos especialistas. Precisamos acreditar na ciência”, assinalou Paula.

Conscientização das pessoas

Entre as deliberações do novo decreto, estão a permissão de apenas uma pessoa por família em estabelecimentos comerciais, tendo estes locais de permitir a sua ocupação máxima. observando dois critérios e escolhendo o que implicar na menor aglomeração de consumidores: a) ocupação de 30% da capacidade máxima prevista no Plano de Prevenção e Proteção contra Incêndios; e b) ocupação de uma pessoa a cada 20 metros quadrados da área destinada à circulação de clientes.

Os estabelecimentos que descumprirem as medidas estão sujeitos à aplicação de multa e à interdição do estabelecimento, com a cassação do alvará de funcionamento.

“A ideia é que não precisemos chegar a este ponto; queremos contar com a conscientização das pessoas para fazer o que é melhor à saúde de toda a sociedade”, lembrou a prefeita, enfatizando que as forças de segurança já estão alinhadas para tornar a fiscalização mais ativa a partir desta quarta-feira (8).

O decreto prevê que o descumprimento das ordens pode ocasionar prisão em flagrante, nos termos da Lei Penal, aplicação de multas e sanções de naturezas cível e administrativa.

Paula enfatizou que as providências, apesar de soarem desagradáveis e antipáticas, são necessárias e indicadas, especialmente, àquelas cidades que ainda não vivenciam o pior cenário da pandemia, de forma a conter o contágio do coronavírus.

Paula diz:

“Entendo que as famílias queiram aproveitar o sol na rua, tomar mate na praia, mas este não é momento de lazer, e sim de preservar vidas. Será necessário este pequeno sacrifício de todos nós para salvar as vidas de mais pessoas, inclusive daquelas que amamos e podem sofrer com esta doença”.

A prefeita acredita que os cinco casos da patologia em Pelotas – até o momento confirmados pelo laboratório do Estado (outros três deram positivos, mas, feitos em laboratórios privados, aguardam contraprova do laboratório do estado) provam que o isolamento tem dado certo para conter a contaminação e, por isso, ele precisa ser mantido e intensificado. E

Paula lamentou o movimento crescente de pessoas identificado nas ruas da cidade, nos últimos dias, e enfatizou que este número reduzido exista, provavelmente, porque o município começou cedo o confinamento.

 Tempo será determinante

“Cada dia que ganhamos sem o avanço da doença, em Pelotas, é uma oportunidade de preparar melhor a nossa rede para quando ela precisar ser acionada”, disse Paula. A preocupação dela é de que, mesmo com o trabalho da Prefeitura, universidades e instituições envolvidas no enfrentamento para organizar o atendimento, a enfermidade avance rapidamente e o sistema não consiga dar as respostas necessárias.

Leitos, respiradores, testes

“Queremos evitar que muitos adoeçam ao mesmo tempo, pois, se acontecer, não teremos leitos e respiradores suficientes. Mesmo que pudéssemos comprar mais aparelhos, o produto já está em falta no mercado”, salientou Paula, apontando que o Município também está adquirindo testes rápidos destinados a profissionais de saúde e a doentes em razão do novo coronavírus, a fim de verificar a ausência da Covid-19, depois de um tempo.

Importância da imprensa

Paula destacou “o importante papel dos veículos de comunicação para conscientizar a população e levar a ela informações corretas foi destacado”. A prefeita pediu que os órgãos de imprensa sigam fortalecendo as recomendações da comunidade científica e orientando a comunidade para que saia de casa apenas nas situações imprescindíveis.

1 thought on “Decreto de isolamento prevê até prisão em flagrante. “Peço a ajuda de todos, fiquem em casa!”

  1. A prefeita não deixa claro quais são as empresas q podem abrir, por ex. Eu tenho uma barbe
    ria, pode ou não pode abrir ao publico?

Obrigado por participar. Comentários podem ter a redação moderada.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.