Mandetta ignora áudio de Onix e Osmar Terra tratando de sua demissão

Uma conversa captada pela CNN Brasil, divulgada hoje (9), em que o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e o deputado federal Osmar Terra discutem a demissão do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, abriu uma nova crise.

Mandetta não quis comentar:

“Só tenho lido notas técnicas sobre o coronavírus. Aqui é lavoro, lavoro, lavoro”.

Na conversa captada pela CNN, Onyx diz que teria demitido Mandetta na reunião ministerial de segunda-feira, Já Terra critica o isolamento social defendido pelo ministro, posição embasada na OMS, e faz carga na demissão do colega médico.

De acordo com o jornalista da CNN, a conversa foi gravada em uma ligação sua a Terra, que atendeu e não desligou enquanto conversava com Onyx durante um café da manhã.

“O que aconteceu na reunião (ministerial), eu não teria segurado, teria cortado a cabeça dele”, diz Onyx, no áudio vazado.

Onix: “Eu já não falo com ele (Mandetta) há dois meses. Aí acho que é xadrez. Se ele sai vai acabar indo para a secretaria do Doria”, disse, referindo-se ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB), adversário do presidente.

Terra comenta aí que “ajuda”, aparentemente se referindo a uma pressão para que Mandetta deixe o governo e ainda afirma: “Eu ajudo, Onyx. E não precisa ser eu o ministro, tem mais gente que pode ser”. Diz também de Mandetta: “Ele se acha”

Apesar da fala mostrando desinteresse em ser ministro (pode ser outro), Terra mal esconde que quer voltar ao ministério. O deputado nega oficialmente, mas tem pretensões de ser candidato ao governo do Rio Grande do Sul em 2022 – mesmo cargo que Onyx, pelo DEM, mira.

Procurados através das suas assessorias, nem Terra nem Onyx quiseram comentar o diálogo.

Obrigado por participar. Comentários podem ter a redação moderada.