Para manter a saúde mental em tempos de pandemia

Em tempos de isolamento social, em consequência da pandemia do novo coronavírus, requer falar sobre saúde mental.

“Precisamos pensar em como ficar saudável durante esse período, para além das questões físicas”, diz a coordenadora da Saúde Mental da Secretaria da Saúde, Marilise Souza.

“É muito comum a gente se sentir angustiado, triste ou preocupado, até mesmo confuso ou com raiva com essa situação em que estamos vivendo. A pessoa não precisa sentir culpa por se sentir assim”, ressalta Marilise. Ela explica, porém, que é preciso dosar o quanto esses sentimentos afetam a vida.

“Existem muitos profissionais que trabalham com saúde mental, como psicólogos, psiquiatras e outros, que estão disponibilizando seus serviços para ajudar quem está precisando”, diz Marilise. Um exemplo de rede de apoio é o ReviraSaúde, onde é possível encontrar profissionais dispostos a conversar. Também é possível procurar os serviços de saúde mental pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O ReviraSaúde é uma rede virtual de profissionais que presta teleconsultoria a população que precisar de orientações sobre o cuidado na prevenção à Covid-19 e mesmo a profissionais de saúde que tiverem dúvidas em relação ao assunto. Trata-se de um dispositivo da Rede de Educação em Saúde Coletiva (Resc), da qual a Escola de Saúde Pública (ESP), da Secretaria da Saúde (SES), faz parte. O atendimento é gratuito e pode ser por telefone, Whatsapp, Skype, Facebook ou outro contato on-line. Para saber mais, clique aqui.

Veja algumas dicas da Secretária da Saúde e da organização Mundial da Saúde (OMS) para manter a mente saudável durante o isolamento social:

• Procure manter as rotinas de sono, faça exercícios físicos e tenha uma alimentação saudável.

• Cuidar dos outros também faz bem. A solidariedade faz bem para quem a recebe e também para a saúde mental de quem a faz.

• Não se exponha tanto às informações ao longo do dia. Procure fontes fidedignas e em alguns horários específicos. É importante se manter informado, mas o excesso pode causar ansiedade ou estresse.

• Evite o uso de tabaco, álcool e outras drogas.

• Mantenha o contato virtual com familiares e amigos frequentemente.

• Esteja alerta aos sinais de estresse e raiva nas crianças e idosos que estão sob nossa tutela. Explique a essas pessoas a importância de se proteger e tentar acalmá-los.

• Ajude as crianças a se expressarem, com atividades criativas e lúdicas.

• O profissional de saúde não é incapaz de realizar seu trabalho nem é uma pessoa fraca porque está passando por um momento de maior ansiedade. É indispensável fazer pausas entre os turnos e mesmo durante o turno de trabalho.

• Buscar o sistema de saúde quando for realmente necessário.

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.