Covid-19: ‘É urgente testar todos os trabalhadores em saúde do HE’, dizem profissionais

Por meio de uma assessora, a superintendente do Hospital Escola, Samanta Madruga, informa que, quando chegarem os testes de covid-19 da Prefeitura, os profissionais da saúde terão prioridade para testagem.

O informe foi feito depois que veio à tona a notícia de que um médico do HE testou positivo para coronavírus. Ele foi afastado do trabalho e espera contraprova do laboratório do estado, Lacen.

A testagem dos trabalhadores de saúde é uma preocupação manifestada há vários dias por médicos e enfermeiros contatados pelo site e que pedem anonimato. O que eles dizem, em resumo:

“É importante testar todos os profissionais, para separar os que têm o vírus. Se isso não é feito, muitos portadores assintomáticos vão infectar colegas”.

“Por exemplo, na ginecologia, na maternidade, na pediatria, na cirurgia, em todos os setores de clínica médica, há um posto de enfermagem onde ficam enfermeiros e técnicos de enfermagem, muito perto uns dos outros, manipulando medicamentos etc. Muita gente no mesmo ambiente, sem distanciamento físico, então essas pessoas precisam ser testadas”.

Médico do Hospital Escola da UFPel testou positivo para covid-19

“À medida que o tempo e os testes não são feitos, pode ocorrer no HE, como em outros hospitais, um turnover (necessidade de rodízio de funcionários)”.

O HE é hospital referência pára tratamento de covid-19.

Hospital Escola se manifesta sobre caso de médico contaminado por covid-19

 

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.