Cloroquina: Conselho Federal de Medicina comunicou posição ao governo

O ministro Mandetta disse, outro dia, que iria esperar uma manifestação do Conselho Federal de Medicina sobre a cloroquina. Que iria se basear na conclusão científica. A manifestação veio.

Segundo a Folha de S. Paulo, o CFM vai oficialmente divulgar sua posição nos próximos dias. Mas adianta que “a entidade já avisou o Ministério da Saúde que não encontrou na literatura científica nenhum estudo que comprove que o remédio funcione para o tratamento”.

O jornal diz também que a tendência indica que o governo, apesar do desejo do presidente Bolsonaro de liberação geral, não recomendará o uso indiscriminado do medicamento.

“O conselho ainda discute, no entanto, qual modulação vai dar no posicionamento, se vai liberar médicos para prescrever a droga caso julguem necessário”.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.