Ao amigo bolsonarista que acha que estão ‘inflando número de vítimas’

Para você, querido amigo bolsonarista, que acredita e repete que óbitos provocados pelos mais diversos motivos estão sendo registrados como por Covid-19 para inflar artificialmente as mortes e prejudicar Bolsonaro.

O número oficial de óbitos por Covid em março foi de 201.

O número de óbitos por insuficiência respiratória e pneumonia em março deu um salto em relação ao mesmo período do ano passado: foram 2.239 mortes, ou 8,15%, a mais (mais de metade ocorreu em São Paulo, onde se verificou um crescimento de 14,6%). Isso contraria a tendência de queda verificada em janeiro e fevereiro (a primeira morte registrada por causa de Covid foi em 17 de março).

Evidentemente, grande parte dessas 2.239 mortes excedentes ocorreu por causa da Covid-19, mas foi registrada como tendo sido por outro motivo. Não apenas as mortes não estão sendo infladas, mas, como o ministro e os técnicos do ministério da Saúde admitem abertamente, e como os médicos estão cansados de saber, os casos de Covid, assim como os óbitos deles decorrentes, estão sendo fortemente subnotifcados.

Se metade das 2.239 mortes for decorrência de Covid, significa que o índice de subnotificação está por volta de 6 ou 7. Ou seja, o número real de mortes é 6 ou 7 vezes maior do que os números oficiais (esse não é um número que não surpreenderia, por sinal).

Em suma: nós não vamos perceber o tamanho do problema lendo estatísticas. Vamos perceber vendo as filas nos hospitais e os caminhões carregando corpos. E contando os parentes, amigos e conhecidos mortos.

Veja mais no Estadão

Ricardo Rangel | Face do autor

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.