Idosos são maioria na retomada da vacinação contra a gripe

Da prefeitura : Com máscaras e tentando manter a distância recomendada como forma de prevenir a contaminação pelo novo coronavírus, muitas pessoas procuraram as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Pelotas nesta quinta-feira (16).

Como o previsto, a maioria dos imunizados, em mais essa etapa da vacinação contra a gripe no município, ainda é de idosos e profissionais da saúde, públicos prioritários na primeira fase da Campanha Nacional de Vacinação.

O movimento mais intenso foi registrado pela manhã, no Centro de Especialidades – local de referência para a vacinação. Segundo a enfermeira-chefe da unidade, Fátima Soares, muitas pessoas acima de 60 anos imunizaram-se nesta quinta (16), o que ocasionou a aplicação de mais de 800 doses antes do começo da tarde. Na quinta remessa do Ministério da Saúde, Pelotas recebeu 8 mil doses contra o Influenza, um pouco mais da metade enviada anteriormente: 15 mil unidades.

A aposentada Elizabeth, de 74 anos, quebrou o isolamento social – que diz estar cumprindo de forma “exemplar” –, para manter a imunização contra a gripe em dia. “Desde que surgiu a vacina, eu faço. Neste ano, deixei para fazer um tempo depois do início da campanha porque percebi que muita gente iria procurar os postos de saúde”, explicou.

Procura de outros grupos

Na UBS Porto, o movimento também foi grande no período da tarde, e, além dos idosos, houve o registro das primeiras pessoas pertencentes aos grupos considerados prioritários a partir do segundo estágio da campanha: doentes crônicos, trabalhadores da área da segurança e do transporte.

A diretora de Atenção Primária da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Cristina Ventromilla, informa que, mesmo com a prioridade voltada aos idosos e trabalhadores da saúde, os cidadãos que fazem parte desse “novo” público também foram atendidos. “As doses que recebemos não foram suficientes para alcançarmos a meta relacionada aos idosos e profissionais da saúde, mas não deixaremos de atender quem faz parte do público-alvo das próximas etapas do calendário, se tivermos a vacina”, esclareceu.

A determinação garantiu ao tenente do Corpo de Bombeiros de Pelotas, Paulo Machado, 49 anos, a dose disputada desde o começo do programa nacional contra a gripe. “Para nós, que trabalhamos com o público e podemos ser requisitados em ações especiais, principalmente nesse momento tão difícil que estamos vivendo, é muito importante se prevenir contra todas as doenças”, disse o militar.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.