Covid-19: Paula pretende alugar 25 leitos de UTI em hospitais privados

Prefeita Paula disse há pouco que trabalha para ter 90 leitos exclusivos para tratar covid-19, no final de junho, período em que, segundo ela, ocorreria o pico da pandemia do novo coronavírus.

Hoje a cidade tem 5 desses leitos. Até domingo passado, a prefeitura trabalhava para ter 65 leitos.

Hoje Paula disse que, além desses 65, a prefeitura pretende comprar 25 leitos em hospitais da cidade, totalizando os 90 leitos citados, um número que seria superior à necessidade apontada pela UFPel, em cenário específico, para o pico da pandemia.

Segundo ela, o novo decreto, anunciado por ela hoje, flexibilizando a abertura do comércio e demais atividades produtivas (ao mesmo tempo em que torna mais severas e expande as medidas protetivas de segurança) corresponde ao cenário 3 projetado em estudo (veja mais aqui) pelo Comitê Interno para Acompanhamento da Evolução da Pandemia por Coronavírus da Universidade Federal de Pelotas (UFPel).

O cenário 3 é este:

Por fim, no cenário hipotético de 1/3 das medidas de distanciamento social vigentes serem liberadas no dia 23 de abril, 1/3 em 04 de junho e 1/3 em 30 de junho, a demanda por leitos de enfermaria específicos para pacientes COVID-19 é estimada em 457 e a demanda por leitos de UTI, também específica para pacientes COVID-19, é estimada em 87. Cabe destacar que a demanda apresentada é novamente apenas para pacientes residentes em Pelotas e, portanto, a estimativa deve ser aumentada levando em consideração os pacientes da região, cujas cidades não possuem leitos suficientes, especialmente de UTI.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.