TSE admite hipótese de adiar eleições

O presidente eleito do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, afirmou ao Gaúcha Atualidade desta segunda-feira (27) que ainda espera que as eleições de 2020, marcadas para o primeiro domingo de outubro, sejam realizadas neste ano. Ele disse, porém, que tudo depende da evolução da pandemia de coronavírus.

 — As convenções partidárias são no final de julho, a campanha começa em agosto. A Justiça Eleitoral precisa fazer os testes das urnas, treinar os mesários, e teria junho como limite. Temos que monitorar a evolução da doença, ver como a curva vai evoluir. Desejaria não precisar adiar as eleições. Se for necessário, isso é papel do Congresso. Depende de uma emenda à Constituição. Se for inevitável, que seja pelo prazo mais breve possível — afirmou Barroso, que também atua no Supremo Tribunal Federal (STF).

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.