IFSul começa entrega de 2.200 cestas básicas a alunos em situação de vulnerabilidade social

Do IFSul: Após um levantamento realizado junto à comunidade acadêmica, mais de 1.100 estudantes do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul), de todas as unidades da instituição no estado, estão recebendo, nesta semana, as primeiras cestas básicas viabilizadas dentro de uma ação institucional voltada a estudantes em situação de vulnerabilidade social.

Nesta primeira distribuição, os estudantes inscritos na ação estão recebendo duas cestas básicas, correspondentes aos meses de maio e de junho. Com isso, são mais de 2.200 cestas enviadas a todas as unidades do IFSul.

Compostas por itens como arroz branco, extrato de tomate, açúcar, ervilha em conserva, farinha, macarrão, sal, óleo e sardinha em lata, as cestas básicas serão distribuídas ao longo de quatro meses, estendendo-se de maio a agosto. Em todas as ocasiões, cada câmpus adotará medidas específicas para não promover nenhum tipo de aglomeração na entrega dos kits de alimentos.

Após este primeiro envio conjunto dos lotes correspondentes a maio e junho, as próximas distribuições estão previstas para o início de julho e de agosto. Nas entregas seguintes, as cestas também contarão com produtos da agricultura familiar, como feijão e leite em pó, que estão sendo comprados em processo distinto dos produtos industrializados por se tratar de chamada pública. Ao final da entrega dos quatro lotes, cerca de 4.400 cestas terão chegado aos estudantes que se inscreveram para o auxílio.

Os impactos socioeconômicos da pandemia, de acordo com o reitor Flávio Nunes, foram os principais motivadores da ação. “O estado de vulnerabilidade social, que se agravou muito ao longo desta crise, deve ser enfrentado por toda a instituição”, comenta, acrescentando que a ação busca diminuir os impactos negativos da crise sobre as famílias. Segundo Flávio, é um compromisso da instituição olhar para todas as pessoas que formam a comunidade acadêmica do IFSul e, por isso, auxiliar estudantes que estejam passando por dificuldades é primordial.

Para operacionalizar a força-tarefa, mais de 50 profissionais da instituição, em regime de revezamento em diferentes turnos e dias de trabalho para evitar aglomeração, participaram da montagem e carregamento das cestas dos primeiros lotes. A operação, coordenada pelo Departamento de Gestão da Assistência Estudantil, contou com o envolvimento de diferentes setores da instituição. De acordo com o setor que coordena a ação, estudantes que tiverem necessidade de recebimento de cesta básica neste período ainda podem solicitar o auxílio por meio da assistência estudantil do seu câmpus.

A ação – A iniciativa teve início em abril, quando estudantes de ensino médio e superior do instituto puderam solicitar o auxílio ao declarar a sua necessidade de recebimento de cesta básica durante a pandemia por meio de formulário. O levantamento terminou na primeira quinzena de maio e serviu de base para a instituição viabilizar os recursos para a compra dos insumos. A origem dos recursos é proveniente do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), no caso de estudantes de ensino médio, e de verba própria da instituição, no caso de estudantes de ensino superior.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.