Paula pede que comerciantes do Pop Center reavaliem proposta de reabertura

Na tarde dessa sexta-feira (5), a prefeita Paula assinou o Decreto Municipal número 6.801, com novas determinações relacionadas ao enfrentamento da pandemia causada pelo novo coronavírus.

Entre as medidas está a reabertura do Pop Center, fechado desde o dia 20 de março. Com a medida, ela solicitou aos permissionários do Pop que avaliem a proposta dos empresários relacionada ao aluguel e se dispôs a mediar um novo encontro entre os dois grupos.

Para garantir o retorno seguro de trabalhadores e clientes, o texto normativo de reabertura do Pop Center prevê, entre as determinações:

Horário de funcionamento das 10h às 18h; controle de acesso de consumidores na entrada do prédio – respeitando distanciamento de dois metros; uso obrigatório da máscara; disponibilização de álcool gel, higienização do local antes da recepção dos consumidores, além da manutenção de portas e janelas abertas para que ocorra renovação do ar.

O decreto limita ocupação máxima em até 30% da capacidade total na praça de alimentação e um cliente por atendente em cada banca.

Obedecendo o sistema adotado pelo Estado de Distanciamento Controlado, o decreto prevê, ainda, um atendente a cada quatro metros quadrados, sendo que para as bancas maiores essa quantidade se restringe em até três pessoas.

As bancas de alimentação deverão funcionar com até dois trabalhadores e a ocupação máxima de funcionamento será de 50% do cálculo entre a capacidade total de ocupação do Pop Center e o número de trabalhadores.

Regras de funcionamento

O Decreto Municipal, cumprindo as ações adotadas como forma de prevenção e controle da expansão de casos de infecção pelo novo coronavírus, determina que a partir da confirmação de um trabalhador positivo para Covid-19, ocorrerá o afastamento do mesmo pelo período de 14 dias para isolamento domiciliar. A comunicação imediata ao Departamento de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) é obrigatória.

Os trabalhadores que tiverem contato com o doente, também devem ser afastados pelo período de 14 dias e se apresentarem sintomas gripais, devem ser testados para a infecção por Covid-19.

Com o regramento do retorno as atividades no shopping de comércio popular, os permissionários, cerca de 100 pessoas, que hoje estão trabalhando na calçada ao lado do prédio, têm até o dia 14 de junho para desmontar as bancas.

A prefeita Paula Mascarenhas se disponibilizou a voltar a mediar um novo encontro entre permissionários e empresários para que negociem o aluguel do comércio e cheguem a um consenso. 

Em um vídeo feito para as redes sociais a prefeita esclareceu as tratativas da reunião da quinta-feira (4), em que os permissionários se propuseram a pagar integralmente o condomínio e 50% do aluguel até o fim de 2020.

A empresa fez uma contraproposta de não cobrar o tempo em que as bancas permaneceram fechadas e os permissionários ficariam duas semanas isentos, a partir do dia 15 de junho. As quatro semanas seguintes seriam pagas em 25% – ou seja, 50 reais; mais quatro semanas em que se pagaria 50% – ou seja, 100 reais; e mais quatro semanas, que em uma negociação acabaram em cinco, se pagaria 75% – ou seja, 150 reais.

Pela proposta dos permissionários, até o dia 28 de setembro, explicou a prefeita, eles teriam pago 1.500 reais. Na proposta da empresa, pagariam 1.350 reais, ou seja, os permissionários teriam uma vantagem até o dia 28 de setembro, quando a negociação pode ser reavaliada.

“Qual é a vantagem disso? É de que nós vamos ter mais clareza sobre a situação. Hoje, reina a incerteza. A gente não tem como prever o que vai acontecer no segundo semestre. Lá no dia 28 de setembro nós vamos ter mais dados, vamos ter números, vamos estar às vésperas do mês de outubro, que é um bom mês de vendas pelo Dia da Criança”, argumentou Paula.

Ela pediu aos permissionários que reflitam para que na próxima semana voltem à Prefeitura para tomarem uma decisão. “O que a gente quer é construir, construir o melhor para a cidade, uma cidade organizada, construir o melhor para os comerciantes, para que consigam sustentar as suas famílias, ganhar o seu dinheiro, trabalhar com dignidade e respeito. Pra isso, eu sou parceira, sigo parceria de vocês”, afirmou a prefeita.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.