UFPel vai investigar denúncia de fraude em cotas raciais

Nota da Gestão: A equidade racial importa

“Com relação às novas denúncias de fraude no ingresso por cotas na Universidade Federal de Pelotas (UFPel), que vieram ao nosso conhecimento nessa semana, a administração da UFPel vem apresentar as seguintes informações:

1. As políticas de cotas raciais, de caráter reparatório, são essenciais para promover a equidade racial no Brasil. Na UFPel, além das políticas nacionais de cotas para a graduação e para o acesso de servidores, aprovamos em 2017 um inédito programa de acesso afirmativo para todos os programas de pós-graduação da instituição.

2. A UFPel já tratou, em outra ocasião, responsavelmente, de denúncias contra o sistema de cotas. Ao final de 2016, uma denúncia amplamente noticiada resultou no cancelamento da matrícula de estudantes de Medicina, cujas vagas foram em 2017 repostas por sujeitos de direito do sistema de cotas raciais, quando a UFPel passou a adotar adequadas formas de heteroidentificação.

3. O trabalho da UFPel desenvolvido nos processos de heteroidentificação recebeu destaque e baseou o trabalho de diversas outras instituições no país. Em 2018, a UFPel confirmou seu protagonismo na pauta, ao propor e sediar o I Encontro Nacional de Comissões de Heteroidentificação: Desafios e Perspectivas das Ações Afirmativas nas Universidades Brasileiras.

Com base nesse acúmulo, informamos que a Universidade vai apurar as novas denúncias com absoluta seriedade e agilidade, como sempre o fez em situações análogas. Para tanto, a UFPel deliberou, na tarde de ontem, a constituição de comissão específica, a fim de investigar essas novas denúncias e propor a adoção das providências que se fizerem necessárias”.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.