Disseminação assintomática do coronavírus é ‘muito rara’, diz OMS

Se a notícia é verdadeira, muda tudo, acaba a paranoia. É só isolarem os sintomáticos. Até a volta às aulas se torna viável, basta medir a temperatura dos frequentadores e mandar para casa os que tiverem febre.

Maria Van Kerkhove, chefe da unidade de doenças emergentes da Organização Mundial da Saúde, afirmou hoje que pacientes assintomáticos do novo coronavírus não estão impulsionando a disseminação da covid-19, informa o UOL.

“A partir dos dados que temos, ainda parece ser raro que uma pessoa assintomática realmente transmita adiante para um indivíduo secundário”, disse Van Kerkhove em entrevista na sede da Organização das Nações Unidas (ONU). “É muito raro.”

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.