Paula diz que vai esperar reunião da FGF e Leite para decidir sobre volta dos treinos de futebol

Escute a notícia

Os presidentes do Xavante e do Lobão, Ricardo Fonseca e Gilmar Schneider, estiveram há pouco reunidos com a prefeita Paula Mascarenhas para tratar da possibilidade de retomada dos treinos de futebol profissional na cidade. Eles pediram o encontro, segundo a prefeitura, para dizer que gostariam de voltar aos treinos 25 dias antes do recomeço do Campeonato Gaúcho.

A prefeita elogiou os dirigentes, que, segundo ela, compreendem o momento da pandemia e não estão fazendo pressão, apenas dialogando dentro das possibilidades definidas no Plano de Distanciamento Controlado, posto em vigor por decreto do governo do estado.

A prefeita disse a Ricardo e Gilmar que aguardará o resultado de uma reunião entre Federação Gaúcha de Futebol e Governo do Estado, prevista para esta quinta-feira (18), que tratará da volta do campeonato gaúcho, para então se posicionar localmente sobre o tema da volta aos treinos.

Até aqui, a prefeita se mantém contra a retomada do futebol no prazo que gostariam os dirigentes, começo de julho próximo. No dia 10 passado, Paula reiterou que considera precipitado o retorno. Com o reposicionamento do município para a bandeira amarela (baixo risco de contágio por coronavírus), a região poderia retomar os treinos, ainda assim ela considera a volta arriscada. Motivo, segundo a prefeita: “Tem muitos atletas vindos de fora, protocolos de alto custo financeiro, o futebol é um esporte de alto contato. Não estou fechando a porta, é o princípio da precaução, estou esperando o contato dos clubes, o qual ainda não houve oficialmente, para saber a opinião deles”.

Na reunião desta quinta, entre Leite e o presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Luciano Hocsman, Leite deve repetir o que já disse e que com o que Paula concorda: Que não vê alternativa para o estadual retornar no meio de julho.

“Nosso Estado tem poucas regiões com bandeira amarela. Nessas regiões podem acontecer jogos. Um campeonato de nível estadual fica comprometido. Nesse momento, parece difícil o retorno de um campeonato esportivo como o Campeonato Gaúcho, mas estamos sempre abertos para discussão e para sermos convencidos. Vamos ouvir e tomar decisões respeitando as vidas das pessoas”, avalia Leite.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.