Covid: Lifemed começa a produzir ventilador próprio

A Lifemed começou a produzir o ventilador pulmonar. O ventilador pulmonar mecânico pneumático HRV-2020 foi desenvolvido para possibilitar uma ventilação de longa duração, que atenda ao suporte de vida e situações de emergências nas síndromes respiratórias de modo geral, incluindo a covid-19.

O prospecto de divulgação do novo produto informa:

Com design compacto, robusto, otimizado e seguro, é um importante dispositivo para enfrentamento da pandemia, atendendo o protocolo de insuficiência respiratória aguda hipoxêmica causada pela infecção do Coronavírus (SARS-CoV-2) descritos pela AMIB, e em outras rotinas hospitalares, tais como transporte, prontos-socorros, ressonância magnética, fisioterapia respiratória e backup de UTI.

O HRV-2020 é um ventilador pneumático, que traz um moderno conceito de ventilação chamado PCV (Pressure-Controlled Ventilation), amplamente utilizado em UTI´s.

Apresenta em sua configuração, fluxo elevado, pressão limitada e ciclagem a tempo, ajustando a frequência respiratória de forma individualizada, além da PEEP com valores para ventilação dos pacientes com COVID.

ESSE VENTILADOR POSSUI TRÊS SISTEMAS DE SEGURANÇA, QUE GARANTEM A PROTEÇÃO PULMONAR:

  1. Válvula reguladora interna que estabiliza a pressão do sistema: mesmo que a pressão da rede de alimentação seja superior a pressão de calibração, não afetará os parâmetros estabelecidos dentro do sistema pneumático do ventilador.
  2. Válvula de pressão inspiratória máxima (P.MAX.): é o sistema pneumático que impede que a pressão inspiratória determinada pelo usuário, ultrapasse na via aérea o valor pré-estabelecido.
  3. Sistema Venturi: responsável pela mistura de oxigênio e ar, que pelo desenho do ‘injetor/difusor’ garante sempre a pressão pré-estabelecida pelo operador no controle da P.MAX., eliminando qualquer risco de que a aérea do paciente entre em comunicação com o sistema pneumático de alta pressão do ventilador.

A história de como a Lifemed decidiu inovar e construir respiradores

O HRV-2020 apresenta os modos de ventilação CMV (Continuous Mandatory Ventilation) e CPAP (Continuous Positive Airway Pressure), com suas principais características descritas a seguir:

MODO CMV

• Fração Inspirada de O2 • Frequência Respiratória • Pressão Inspiratória Máxima de Via Aérea • Pressão Positiva Expiratória Final (PEEP).
MODO CPAP

• Pressão de Via Aérea • Fluxo Inspiratório • FiO2 fixa em 0.4. (*Nesse modo, não se opera o controle de frequência respiratória nem a FiO2).

BENEFÍCIOS

Os parâmetros de pressão de via aérea são apresentados em manômetro especialmente desenvolvido para esse produto com escala de -10 a 80 cmH2O. Tal escala foi grafada sobre um fundo escuro permitindo maior facilidade de leitura.

Não utiliza energia elétrica ou baterias, bastando conectá-lo a uma fonte de O2 (cilíndro ou rede). Devido ao seu funcionamento ser independente de energia elétrica, seu uso torna mais seguros os processos de UTI’s, nos transportes intra ou extra-hospitalares, em hospitais de campanha e espaços adaptados nos casos de catástrofes e pandemias.

Os botões de controle foram cuidadosamente embutidos no painel, a fim de minimizar os riscos de alterações acidentais nos parâmetros ventilatórios, oferecendo maior segurança ao paciente.

Equipado com o sistema QR Code, permite acessar a vídeo aulas exclusivas e enviar mensagens a Professora Damasceno; Vídeo conhecendo seu HRV-2020 e ainda acessar seu manual de instruções.

INDICAÇÕES:

Insuficiência respiratória em pacientes pediátricos (acima de 10 kg), adultos e obesos mórbidos; Ventilação pulmonar de curta e longa duração (com o uso de filtros trocadores de calor HME ou HMEF e filtros barreira – HEPA ou HMEF); Ventilação com Pressão Positiva Intermitente (VPPI), Ventilação em Túneis de Ressonância Magnética.

CARACTERÍSTICAS FÍSICAS DO PRODUTO

O mecanismo automático básico deste aparelho é formado por células pneumáticas lógicas, que acopladas como transistores, compõem um sistema que em seu modo de funcionar, se assemelha aos circuitos eletrônicos. Todos os módulos são construídos em plástico (poliacetal), com diafragmas de neoprene e peças em latão. A caixa em plástico ABS e as vias aéreas artificiais em silicone e policarbonato. Todos os materiais utilizados são biologicamente atóxicos e não-magnetizáveis.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.