‘Corrupção e Incompetência gerando a Ineficiência’. Por Luiz Longaray

OPINIÃO LIVRE |

Luiz Longaray

Luiz Longaray é advogado e ex-secretário de Assistência Social de Pelotas

Não é nenhuma novidade dizer que a corrupção no País é um problema que causa enormes prejuízos e que, invariavelmente, ocorre nas relações de governo, em todas as suas esferas, mas também nas relações privadas, empresariais ou, até mesmo, no dia a dia do cidadão, uma vez que a corrupção está presente, também, em pequenos atos, alguns até imperceptíveis para a maioria das pessoas. Essas pequenas atitudes podem parecer inofensivas, ou seja, que não causam prejuízo a ninguém, mas, na verdade, também são atos de corrupção, como, por exemplo, furar uma fila ou sonegar um imposto.

Por outro lado, a ineficiência causada pela incompetência dos gestores públicos também é extremamente danosa ao erário público e, consequentemente, a toda população brasileira. Há, inclusive, pessoas de destaque na política e na vida pública da nação que afirmaram que a ineficiência causa ainda mais prejuízos que a corrupção: “O Brasil perde muito mais com o desperdício e a incompetência do que com a corrupção. E precisamos discutir o Estado que queremos,” disse o saudoso Ibsen Pinheiro.

Conforme Ibsen, que faleceu recentemente, a ineficiência, citada por ele como desperdício e incompetência, causam ainda mais prejuízos que a corrupção, o que me parece um certo exagero, pois ainda vejo a corrupção como o maior dos males dentro do sistema político brasileiro. Entretanto, quando a ineficiência é causada pela corrupção, aliada à incompetência, os danos são multiplicados.

Os recentes episódios envolvendo a aquisição por governos municipais e estaduais de testes para detecção do Covid 19 que se mostraram ineficientes e, ao mesmo tempo, superfaturados são um exemplo clássico da junção da corrupção e da ineficiência, pois, além do superfaturamento (leia-se corrupção) existe, no mesmo ato, a incompetência gerando a ineficiência, ou seja, o gestor público, além de adquirir os exames do coronavírus com preços exageradamente e injustificadamente acima do fixado pelo mercado, ainda adquire um produto inservível para o fim a que se destina, vez que não oferece qualquer segurança para o conhecimento das autoridades da saúde pública, a respeito da atual situação da contaminação da população pelo Covid 19.

Outro exemplo que pode ser utilizado para demonstrar a aliança criminosa e arrebatadora da incompetência com a corrupção ocorreu bem próximo a nós, no Município gaúcho de Rio Pardo, onde o Prefeito, já afastado, teria, supostamente, adquirido produtos para descontaminação das ruas, mas, ao invés de adquirir e aplicar o referido produto, espalhava água pelas ruas e calçadas da cidade.

Portanto, a conclusão a que se chega é a de que a corrupção, aliada à incompetência, gerando a ineficiência, pode ser considerada a pior das mazelas  brasileiras, e somente através de uma atuação proba e eficaz dos legislativos e órgãos de fiscalização poderemos avançar e diminuir consideravelmente o índice de desperdício, incompetência e corrupção nos governos, aumentando nossa eficiência e trazendo, por consequência, uma melhor qualidade de vida para a população brasileira, fazendo mais, com mais qualidade e com menos recursos públicos.

⊕ OPINIÃO LIVRE é um espaço como o nome diz. Para publicar opiniões diversas plurais. Artigos podem ser enviados para amigosdepelotas10@yahoo.com.br

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.