Suspensa a Quinzena do Doce

A Quinzena do Doce do Mercado Central, prevista para se encerrar no dia 13, está suspensa desde a terça-feira (7), em atendimento às restrições impostas pela classificação de Pelotas na bandeira vermelha de distanciamento controlado, em razão da pandemia do novo coronavírus.

A iniciativa será reeditada pelas doçarias Fran’s e Imperatriz Doces Finos, responsáveis pela promoção, que conta com o apoio da Prefeitura e da Associação dos Permissionários do Mercado (APMCPel), tão logo seja superado o momento e a cidade retome medidas mais flexíveis.

“Diante das dificuldades, é sempre bom fazer coisas diferentes. A crise está aí e, se as pessoas permanecerem inertes, tudo fica pior. A criatividade abre oportunidades”, pondera o secretário de Desenvolvimento, Turismo e Inovação, Gilmar Bazanella, apoiando a ideia da Quinzena.

Qual é a preferência?

Mais de mil doces foram vendidos do dia 29 de junho, quando começou a Quinzena, até a segunda-feira (6), quando o Mercado Central ainda permanecia com as portas abertas. Entre os mais comercializados, estiveram dois lançamentos, com preços promocionais: doce “Quilombo”, criado pela Imperatriz, e o “Bergamota”, pela Fran’s. Em relação aos tradicionais e certificados, o quindim liderou a preferência do público.

As duas doçarias do Mercado Central, enquanto a Quinzena do Doce estiver suspensa, seguem atendendo o público, com entregas pelos sistemas drive thru (portão da rua Tiradentes), take away e delivery. As encomendas podem ser feitas pelos seguintes contatos:

– Doçaria Fran’s – telefone (53) 3271.0521; WhatsApp (53) 98401.5033, e redes sociais.
– Imperatriz Doces Finos – telefones (53) 98451.9181 e 3028.0352, e redes sociais.

Novas quinzenas

O secretário Bazanella projeta a Quinzena do Doce do Mercado Central como referência para outros ramos. “A natureza dos produtos comercializados no Mercado é diversificada. Os doces são apenas um segmento. Seria importante que os comerciantes amadurecessem a ideia de promover outras quinzenas, de outros produtos. A iniciativa prestigiaria a preferência popular e aqueceria o movimento comercial do local”, argumenta.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.