UFPel fará pesquisa sobre saúde mental na universidade

A UFPel deu início a uma pesquisa com o objetivo de acompanhar a saúde mental da comunidade acadêmica e qualificar a oferta de ações e cuidados em saúde mental.

A PSI-COVID19 tem apoio da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (PRPPGI) em parceria com o NEPSI do curso de Psicologia e com os programas de pós-graduação em Odontologia e em Epidemiologia da UFPel e o Programa de Pós-Graduação em Psicologia da FURG.

O estudo pretende atingir todos os discentes, docentes e técnicos administrativos e será realizado em três etapas, sendo a primeira ainda em julho, a segunda em setembro e a última etapa em 2021. Serão realizadas perguntas sobre algumas características sociodemográficas, atividades diárias, distanciamento social e saúde mental.

De acordo com o pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação, Flávio Demarco, a PRPPGI já vinha pensando em realizar um levantamento da saúde mental dos alunos de pós-graduação, tendo em vista as pressões vivenciadas por mestrandos e doutorandos no período do curso agravadas, ainda, pela atual situação da pós-graduação no Brasil que passa por cortes de recursos e de bolsas. “Com a pandemia, resolvemos fazer um estudo ampliado, com toda a comunidade acadêmica, para identificar como esse período de isolamento está impactando na saúde mental dos estudantes e servidores. Com os resultados da pesquisa será possível pensar em medidas para minimizar esses efeitos”, disse.

A pesquisa, aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade, será realizada de forma online por meio de um questionário autoaplicado com duração de aproximadamente cinco minutos e estará disponível a partir do dia 13 de julho. Nenhuma informação individual será avaliada e não há necessidade de preenchimento do nome da/o participante.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.