Paula atende empresários e promete analisar a possibilidade de recorrer da bandeira vermelha

Escute a notícia

Prefeita Paula Mascarenhas comentou há pouco a reunião que teve com lideranças empresariais da Aliança Pelotas, a pedido destes.

“Recebi a Aliança Pelotas, a pedido do seu presidente, Amadeu Fernandes, na tarde desta sexta-feira (10).

Tivemos uma longa reunião, na qual foram esclarecidos mais uma vez as posições de parte a parte.

Os empresários estão muito preocupados com a situação da bandeira vermelha, me pedem que eu tente recorrer no final dessa semana.

Em princípio, pelo protocolo do Estado não seria possível, depois de decretada, a bandeira vermelha permaneceria por 15 dias.

Mas me comprometi de entrar em contato com o governador do Estado para ver se há essa possibilidade. Havendo, eu me comprometi em analisar, não quer dizer que a gente já tenha decidido recorrer.

Então nós vamos analisar posteriormente, primeiro vamos saber se há uma possibilidade.

Os empresários também fizeram algumas queixas da fiscalização hoje no comércio, que atuou bastante, e eu me comprometi a apurar se houve erros e corrigi-los, caso algum fiscal não tenha interpretado bem o Decreto e tenha aplicado uma sanção incorreta.

Nós vamos rever e desinterditar o local, mas a gente sabe que estava havendo muito desrespeito ao decreto, o que é muito ruim para a sociedade como um todo, porque se uma boa parcela do empresariado, dos profissionais autônomos, estão fazendo um sacrifício em nome do coletivo, se alguns não se comprometem com esse esforço e desrespeitam o Decreto, eles põem a perder os benefícios que este sacrifício coletivo pode trazer. Então, por isso a gente está atuando, mas obviamente vamos corrigir os erros.

Os empresários também se colocaram a disposição para voltar para o Comitê de Crise, embora não tenham se sentido à vontade em alguns momentos no Comitê.

Me pediram para que a gente crie um canal de comunicação, eu disse que sempre tivemos um canal aberto de diálogo e esse canal permanece, mas que seria interessante que eles pudessem voltar a integrar o Comitê de Crise.

Os empresários sugeriram a alteração do nome do comitê, o que eu concordei, ao invés de ser comitê de crise, um Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus, para ter uma postura mais proativa, mais otimista em relação ao futuro, e eu compartilho dessa visão”.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.