PSOL apresenta pré-candidato a prefeito de Pelotas

Em plenária virtual, o PSOL Pelotas definiu seu pré-candidato à prefeitura de Pelotas.

É Júlio Domingues, professor de Sociologia, dirigente da Executiva Estadual do PSOL.

O PSOL informa em seu site:

“Júlio foi assessor do deputado estadual Pedro Ruas, candidato a vice-prefeito em 2012 (a maior votação da história do PSOL Pelotas), atual chefe de gabinete da vereadora Fernanda Miranda e estudioso da questões étnico-raciais”. 

“A pré candidatura de Julio Domingues pode ser a esperança de uma alternativa real da sociedade pelotense que vai abarcar a luta do povo em geral, antirracista, antifascista, das mulheres, LGBTs e do programa histórico em defesa dos serviços públicos e da democracia com participação popular”.

A vereadora psolista Fernanda Miranda salienta:

“Estamos com uma nominata forte, mas podemos ainda mais. Perceber a situação de precarização do trabalho que impacta mais as mulheres e mulheres negras, precisam estar representadas em nossa chapa proporcional. Também é fundamental representantes que não estejam no quadro institucional”, finaliza.

Jurandir

Jurandir Silva ,ex-candidato a prefeito e um dos fundadores do partido na cidade, destaca que “o PSOL não sobrevive só de calendário eleitoral”.

“Sou privilegiado, grato pela oportunidade de ajudar a construir a história do PSOL Pelotas e das nossas bandeiras históricas. Quando fundamos o PSOL, muitos duvidavam. Conseguimos. Em 2008, apresentamos nosso partido e nosso programa à sociedade pelotense. Em 2012, voltamos a disputar, uma eleição histórica. Em 2016 definimos coletivamente a disputa majoritária e buscamos ocupar espaço na câmara de Pelotas. Elegemos a Fernanda, um mandato que faz história na cidade. Agora, nosso candidato será o Julio Domingues, um quadro histórico, e vamos mais fortes em 2020”.

O site do partido registra ainda:

“Por fim, com muito otimismo da militância com a candidatura de Júlio Domingues, a plenária encaminhou uma série de medidas a serem tomadas a partir de agora, como a construção coletiva do programa a ser apresentado nas eleições 2020, métodos públicos de discussão programática e fortalecimento da chapa proporcional”.

PUBLICIDADE

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.