Prefeitura anuncia obra para ampliar leitos Covid no HE-UFPel


Quatro leitos de maternidade, destinados para gestantes que apresentarem síndrome gripal, fazem parte da reestruturação física que deve se iniciar nos próximos dias no ambulatório da Santa Casa. Além dessa reforma, também está prevista uma obra que irá garantir a infraestrutura para a instalação de dez novos leitos destinados ao tratamento de pacientes contaminados pelo novo coronavírus.

De acordo com a secretária de saúde, Roberta Paganini, o espaço onde funcionava o ambulatório da Santa Casa foi cedido para a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e será administrado pelo Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE-UFPel) para o atendimento de gestantes, inclusive para a realização de partos.  

“Teremos uma sala cirúrgica específica para o atendimento das grávidas, será uma maternidade Covid como forma de evitar o contato entre gestantes contaminadas e não contaminadas – como já é feito com os demais pacientes”, esclareceu Roberta.Por ser uma obra considerada emergencial e necessária, houve uma dispensa da licitação, conforme publicação feita no Diário Oficial desta semana. A reforma e adequação da maternidade terão um investimento total de cerca de R$ 207 mil e devem iniciar ainda essa semana.

A superintendente do HE-UFPel, Samanta Winck Madruga, informa que a equipe de profissionais que irá trabalhar na unidade já está sendo montada. “A nova maternidade é uma iniciativa muito positiva, pois assim os fluxos assistenciais estarão adequados, considerando a segurança dos pacientes, dos trabalhadores e estudantes”, avaliou a gestora da unidade hospitalar.

Reestruturação física

Ainda esta semana está prevista uma outra reestruturação física na ala Covid do HE-UFPel, que irá adequar a estrutura para possibilitar o aumento no número de leitos dedicados ao tratamento de pacientes infectados pelo novo coronavírus.

Segundo a secretária de saúde estão previstas ampliações da rede elétrica, de exaustão e de climatização da unidade. “Iremos instalar um novo compressor de ar e assim preparar o espaço físico para receber os dez leitos locados pelo município, que já estão na cidade”, afirmou a secretária. Essa obra terá investimento de R$ 165 mil.

Apesar da reestruturação física, ainda não há previsão de quando esses novos leitos passarão a funcionar devido à dificuldade na formação de equipe profissional. “Já encerramos o quarto processo seletivo e não conseguimos o número suficiente de profissionais”, afirma a superintendente do HE-UFPel, que também destaca que os últimos selecionados serão convocados nesta quarta-feira (15).

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.