UFPel alerta sobre uso de medicamento de eficácia não comprovada para covid-19

O Comitê Interno para Acompanhamento da Evolução da Pandemia da Covid-19 da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) lançou, na manhã desta terça-feira (14), uma nota de alerta sobre o uso de medicamentos de eficácia não comprovada como política pública no combate à Covid-19.

Além do Comitê, o documento também é assinado por mais 30 profissionais e pesquisadores da área da saúde.

Abaixo, a nota:

MEDICAMENTOS NÃO COMPROVADOS

Em virtude dos recentes acontecimentos relacionados ao uso de medicamentos para o tratamento da COVID-19, o Comitê UFPEL Covid-19 declara seu apoio às manifestações de diferentes sociedades e instituições científicas sobre o suposto “tratamento precoce” com o uso de diferentes medicamentos contra a COVID-19 e que NÃO APRESENTAM RESULTADOS POSITIVOS COMPROVADOS, TAIS COMO IVERMECTINA, CLOROQUINA, HIDROXICLOROQUINA E AZITROMICINA.

Tem sido propagada por diversos gestores, órgão de imprensa e profissionais de diversas áreas experiências individuais ou estudos com problemas metodológicos para justificar o uso de tais medicamentos, contrariando a boa prática científica.

Diversos grupos de pesquisadores têm estudado de maneira responsável o tema e divulgado resultados que apontam, no momento, a ineficácia das referidas medicações para fins de tratamento da COVID-19.

Toda a população mundial espera que um tratamento cientificamente efetivo para o combate ao COVID-19 esteja disponível o mais rápido possível. No entanto, é inadmissível a adoção de medidas que não seguiram os preceitos básicos da metodologia científica, o que traz riscos para a população e pode implicar na responsabilização ética e legal dos gestores.

Finalmente, frente ao movimento que ocorre junto aos prefeitos da Zona Sul para a implantação do tratamento precoce como política de saúde pública para o combate a COVID-19, a UFPEL reitera que não recomenda o uso das medicações para tal finalidade e sugere aos gestores que consultem e sigam as orientações de organizações científicas reconhecidas, tais como a OMS e diversas sociedades científicas nacionais e internacionais, como a Sociedade Brasileira de Infectologia, a Sociedade Brasileira de Medicina da Família e Comunidade, a Associação de Medicina Intensiva Brasileira, a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e a Sociedade Brasileira de Virologia (SBV).

14 DE JULHO DE 2020.

COMITÊ INTERNO DA UFPEL PARA ACOMPANHAMENTO
DA EVOLUÇÃO DA PANDEMIA DA COVID-19
.

Também assinam a nota os seguintes profissionais e pesquisadores da área da saúde:

• Cesar Gomes Victora – Médico Epidemiologista. Mestre e Doutor em Epidemiologia.

• Ana Maria Baptista Menezes – Médica Pneumologista e Epidemiologista.

• Danise Senna Oliveira – Profa. Adjunta Infectologia UFPEL. Doutora em Doenças Infecciosas e Parasitárias USP/SP.

• Paulo Orlando Alves Monteiro – Especialista em Clínica Médica, Infectologia e Medicina Intensiva. Doutor em Epidemiologia.

• Fábio de Moura Pinto – Especialista em Clínica Médica. Preceptor do HE-UFPel.

• Helena Souza van der Laan – Pneumologista e mestre em pneumologia pela UFRGS. EBSERH-HE.

• Carolina Ávila Vianna – Médica Cardiologista. Docente e Técnica Administrativa da Faculdade de Medicina da UFPel. Doutora em Epidemiologia pela UFPel.

• Rafaela Carlise Savariz – Médica Gastroenterologista. Docente da Faculdade de Medicina da UCPel.

• Bianca Rodrigues Orlando – Médica Intensivista da Ebserh/Hospital Escola da UFPel e do Hospital Universitário São Francisco de Paula/UCPel.

• Sílvia Elaine Cardozo Macedo – Professora Associada de pneumologia UFPE. Doutora em Pneumologia UFRGS.

• Eduardo Coelho Machado – Médico Endocrinologista. Técnico Administrativo da UFPel. Mestre em Epidemiologia pela UFPel.

• Cezar Arthur Tavares Pinheiro – Médico. Especialista em Clínica Médica e Infectologia, Mestre e Doutor em Saúde e Comportamento (UCPEL).

• Cristiane Becker Neutzling – Médica Cirurgiã do Aparelho Digestivo. Chefe Médica do Hospital Escola da UFPe/Ebserh. Mestre em Ciências da Saúde pela Unifesp.

• Maria Laura Vidal Carrett – Médica. Especialista em Medicina Preventiva e Social. Mestre e Doutora em Epidemiologia.

• Maurício Moraes – Médico servidor TAE. Especialista em Medicina Preventiva e Social. Mestre em Educação e Doutor em Saúde e Comportamento.

• Ana Maria Ferreira Borges Teixeira – Médica Geral Comunitária. Doutora em Epidemiologia.

• Bárbara Heather Lutz – Médica de Família e Comunidade. Mestre em Epidemiologia. Prof. Assistente UFPel.

• Ana Paula Oliveira Rosses – Servidora TAE. Médica de Família e Comunidade. Mestre em Epidemiologia.

• Ângela Moreira Vitória – Médica de Família e Comunidade. Mestre em Epidemiologia.

• Denise Silva da Silveira – Médica. Mestre e Doutora em Epidemiologia.

• Rogério da Silva Linhares – Médico de Medicina Preventiva e Social e Medicina de Família e Comunidade. Mestre e Doutor em Epidemiologia UFPel.

• Maria Aurora Dropa Chrestani Cesar – Médica de Medicina Preventiva e Social. Mestra e Doutora em Epidemiologia.

• Eduardo Gehling Bertoldi – Médico Cardiologista. Mestre e Doutor em Cardiologia.

• Ana Maria Baptista Menezes – Médica Pneumologista e Epidemiologista. Mestre e Doutora em Medicina (Pneumologia).

• Everton Fantinel – Médico. Especialista em Medicina Preventiva e Social. Mestre em Epidemiologia.

• Marina Peres Bainy – Médica Cirurgiã e Intensivista. Docente da UFPel e Mestre em Saúde e Comportamento pela UCPel.

• Edgard Vernetti Ferreira – Médico Intensivista do Hospital Universitário São Francisco de Paula/Ucpel. Médico Perito e Técnico Administrativo em Educação da UFPel. Médico Auditor da Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul.

• Berenice Scaletzky Knuth – Médica Especialista em Nefrologia e Medicina do Trabalho. Mestre e Doutora em Saúde e Comportamento.

• Marcelo Fernandes Capilheira – Médico Especialista em Medicina Preventiva e Social. Mestre e Doutor em Epidemiologia.

• Aline Ayub – Médica Especialista em Medicina Preventiva e Social.

• Nadia Fiori – Médica Especialista em Medicina de Família e Comunidade. Mestre e Doutora em Epidemiologia.

• Maria Laura Silveira Nogueira – Médica Especialista em Saúde Pública e em Saúde da Família.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.