Hallal: “BRA-PEL não deveria ocorrer. É um absurdo”

O epidemiologia Pedro Hallal, reitor da UFPel, que mais cedo informou ao site que defendo lockdown em Pelotas, como medida contra a progressão da covid-19, disse há pouco ao site que é contra a realização do Bra-Pel.

O jogo está marcado para a próxima quarta-feira na cidade. Apesar de a foto ter torcida, o jogo foi programado para ocorrer sem, torcida.

O jogo foi autorizado pela prefeita Paula Mascarenhas.

O governo do estado liberou, mas deixou a critério de cada prefeito a decisão final.

Até aqui, Paula mantém o jogo, apesar de, nesta sexta-feira (17), quatro jogadores do Pelotas terem testado positivo para covid.

“O BRA-PEL não deveria ocorrer, de maneira alguma. É um absurdo”.

Quatro jogadores do Pelotas com covid

3 thoughts on “Hallal: “BRA-PEL não deveria ocorrer. É um absurdo”

  1. Também concordo com o reitor. Ainda não entendi como a prefeita, que estava agindo tão bem dentro da situação, aceitou a “pressão” para realizar jogos de futebol, em plena bandeira vermelha. É uma irresponsabilidade total colocar em risco, a minha saúde e a de todos que estão respeitando as regras, para agradar meia dúzia de pessoas que não respeitam nada nem ninguém.

  2. Concordo com o reitor. Não vejo coerência na realização de futebol na cidade.
    Espero que analisem bem a realização dos campeonatos brasileiros, onde os times de outros estados virão jogar em Pelotas, sem realizar quarentena, como foi determinado para os jogadores dos times locais.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.