Em emergência, Rio Grande vai contratar 100 médicos, enfermeiros, farmacêuticos, fiscais

Em transmissão na página da Prefeitura do Rio Grande no Facebook, neste sábado (18) à noite, o prefeito Alexandre Lindenmeyer fez referência à aprovação pelo Legislativo, depois de quase dois meses, do projeto de lei do Executivo que prevê a contratação de mais profissionais para atuar em caráter emergencial no município, durante a pandemia.

O secretário Maicon Lemos participou da transmissão e elogiou a aprovação do projeto, que vai permitir o ingresso de cerca de 100 profissionais, que devem começar a ser chamados a trabalhar, a partir da próxima semana.

“Vão ser chamados enfermeiros, técnicos de Enfermagem, fiscais sanitários, farmacêuticos, odontólogos, médicos, que deverão atender na rede de atenção básica, oportunizando o maior número de profissionais nos postos de Saúde para atender à comunidade”, informou Maicon Lemos.

O secretário registrou, ainda, vários avanços na Atenção Básica em Saúde no município, cuja responsabilidade é da Prefeitura. Como exemplos, citou o início a ampliação da Estratégia Saúde da Família em regiões importantes, o atendimento da Unidade Rita Lobato, com atendimento diferenciados em Saúde, a ampliação de serviços em outras unidades básicas,  como no BGV II e a unidade no bairro Bernadete, que tem mais uma equipe atendendo.

No Cassino, o secretário citou dois outros avanços: a UBS Dr. Nilton Azevedo, atual unidade 24 horas, que deve prestar atendimento às regiões do Guanabara e Central do balneário; e o início das atividades da nova unidade 24 horas do bairro, Dr. Cesar Chiaffitelli.

“Com todos esses avanços na rede básica, o município chega a 80% na área de Estratégia Saúde da Família, uma meta preconizada pelo Ministério da Saúde que muitos municípios brasileiros não conseguem atingir. Assim como é o enfrentamento à pandemia, que deve ser prevenida, são os espaços de Saúde que atuam na prevenção”, afirmou o secretário.

Pico da pandemia

Nas próximas semanas, deve ser o pico da pandemia no estado e no município. “Vão ser dias desafiadores”, acredita o secretário. Uma das formas adotada pela Secretaria da Saúde de enfrentamento aos desafios impostos pela pandemia é a expansão para todas as unidades dos testes rápidos, o PCR. Rio Grande deve receber mais um montante de testes Ministério da Saúde. Serão 100 testes diários.

O secretário elencou, também, a chegada de mais uma ambulância do SAMU 192, entregue pela Secretaria Estadual de Saúde, esta semana, e que já está em operação. Por outro lado, em relação à atenção hospitalar, Maicon Lemos adiantou que, nas próximas horas, o Hospital Universitário deve anunciar mais 10 leitos de retaguarda clínica de UTI para Covid-19 no município. E até 1º de agosto, outro avanço serão mais 10 leitos semi-intensivos na Santa Casa. “São ações executadas conforme o Plano Municipal de Contingência de Enfrentamento à Pandemia.”

Para o secretário, é importante a conscientização de todos. “Há uma preocupação de todos os municípios em relação à lotação das UTIs”, relatou. Em função do Inverno, com as doenças respiratórias, já existe um aumento considerável na ocupação dos leitos nos hospitais. “Com mais pessoas com a Covid-19, maior é a preocupação com a ocupação dos leitos de UTI.”

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.