Presidente da Juventude do PP faz reparos à manifestação de Tavares

Felipe Pinto, presidente da Juventude Progressista (do PP) de Pelotas, mandou a mensagem abaixo, sobre declarações do vereador Fabrício Tavares, do mesmo partido, que mais cedo, neste sábado (18), respondeu uma crítica do colega partidário, vereador Roger Ney.

Tanto Ney quanto Tavares se manifestaram sobre uma carta-manifesto de 30 pré-candidatos do partido a vereador, defendendo candidatura própria a prefeito e sugerindo o nome do ex-prefeito Adolfo Antonio Fetter Jr. como o candidato a prefeito.

Felipe, após a foto, contesta a manifestação de Tavares:

Felipe Pinto

“Na qualidade de Presidente da Juventude Progressista de Pelotas e de pré-candidato a vereador, venho aqui esclarecer algumas afirmações feitas pelo vereador Fabrício Tavares no dia de hoje (sábado, 18).

Tenho acompanhado desde cedo as manifestações feitas aqui no Amigos de Pelotas e, ao perceber determinadas inconsistências, me senti na obrigação moral de comentá-las e trazer, não só o meu ponto de vista, mas o relato fidedigno dos fatos ocorridos.

Quero aqui começar comentando a reunião da executiva municipal do Progressistas, onde estavam presentes, como convidados, o Vereador Fabrício Tavares, a Prefeita Municipal Paula Mascarenhas e o Presidente do PSDB, Gilberto Cunha.

Nesta reunião, foi afirmado pelo vereador Fabrício que, em determinado momento, havia colocado o seu nome à disposição da Prefeita para pleitear o cargo de Vice Prefeito; logo após, o mesmo reiterou que a indicação do Progressistas ao preterido cargo era do presidente e também vereador Roger Ney. Disse também que se sentiria contemplado caso o cargo de Vice Prefeito, em não sendo do Progressistas, fosse preenchido pelo atual vice Prefeito Idemar Barz, fatos estes omitidos pelo vereador em suas manifestações.

Faço aqui um comentário que, para escolha do candidato a Vice-Prefeito, se fazem necessárias determinadas credenciais, sendo a primeira delas a absoluta idoneidade, ou seja, o candidato não pode ter em seu currículo nenhum escândalo público que envolva suspeitas ou concretos atos de corrupção. Roger Ney é um dos que exibe esta lisura.

Em se tratando da reunião que gerou o manifesto aqui publicado, gostaria de salientar que, mesmo sendo pré-candidato a vereador, não fui convidado nem comunicado sobre a realização da mesma e admito ter ficado surpreso quando vi nas redes sociais a repercussão do manifesto resultante desta reunião, manifesto este que não era de meu conhecimento, e aproveito este espaço para me posicionar em contrariedade ao mesmo. Estranho tal “esquecimento”; quando fui atrás de alguma justificativa, os organizadores ficaram passando a responsabilidade de um para o outro.

Penso que fui excluído por pensar diferente, tendo meu direito democrático de manifestação cerceado por aqueles que buscam, mesmo usando de meios nada republicanos, serem os representantes de nossa instituição partidária no pleito que se aproxima. Lastimo muito ver que os interesses falam mais alto que a hombridade e lembro que tais atitudes não condizem com o perfil transparente e democrático de nossa instituição.

Lembro ainda que nosso partido respeita os ritos afirmados em nosso estatuto, tendo o Presidente Roger Ney criado uma comissão interna para a organização da nominata dos candidatos a vereador, sendo tal comissão habilitada para este ato, e, conforme acertado em reuniões anteriores e rege o estatuto, a comissão Executiva Municipal é quem teria a verdadeira legitimidade para deliberar a respeito da indicação e coligação majoritária, sendo dela uma atribuição formal e exclusiva; logo, vejo como ilegitimo tal manifesto, tanto pelo fato de não ser de sua competência legal como pelo ato antidemocrático, em que foram excluídos da reunião aqueles que divergem de tal pensamento.

Finalizo minha manifestação deixando aqui a parábola do vinho: “Quando o vinho é bom e cheio de moral, não há uma ‘gotinha’ sequer que possa desabona-lo”.

Tavares diz que Presidente da Juventude Progressista está equivocado

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.