PAULA REPETIRÁ RIO GRANDE?

Em manifestação na sexta-feira (17), a prefeita Paula deu a entender que acatou a classificação de Pelotas em bandeira laranja, risco médio de contágio pela covid-19, após duas semanas em vermelha, alto risco, no Plano de Distanciamento Controlado do governo do estado.

Neste fim de semana, o governo do estado recebeu 59 pedidos de reconsideração de bandeiras. O Amigos buscou saber da prefeitura se havia apresentado algum recurso. A prefeitura não informou nem sim, nem não.

Paula vai se pronunciar nesta segunda-feira (20). Há uma expectativa sobre o que dirá, pois ficou uma dúvida no ar, depois que a prefeitura de Rio Grande decidiu recusar a bandeira laranja e permanecer na vermelha.

Além disso, de sexta-feira (17) até às 22h50 deste domingo, Rio Grande registrou mais oito mortes, chegando a 37 desde o início da pandemia. Já Pelotas registrou duas novas mortes, totalizando 12. No mesmo período, houve progressão no número de infectados nas duas cidades.

Pelotas está pressionada por Rio Grande, onde a situação é mais grave que aqui, e por Porto Alegre, onde Marchezan ameaça com lockdown pelo esgotamento do número de leitos. Está pressionada igualmente por outros municípios – a cidade tem hoje 9 pacientes de fora, um deles de Rio Grande. Os demais são pacientes de São José do Norte, Camaquã, Canguçu, Novo Hamburgo, Capão do Leão e Sapucaia do Sul.

Além disso, o reitor da UFPel, Pedro Hallal, doutor em epidemiologia e à frente de uma pesquisa sobre incidência da covid-19 no Rio Grande do Sul, defendeu publicamente lockdown em todas as cidades onde o contágio cresce – como Pelotas. E, neste domingo, o Comitê da UFPel para Enfrentamento da Covid divulgou a nota abaixo:

Comitê da UFPel se diz “fortemente contra flexibilização de medidas de proteção contra covid”

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.