Lideranças tentam “salvar” Inspetoria Veterinária do Capão do Leão

Parlamentares e produtores rurais da região se reuniram com o governador Eduardo Leite na tarde de quinta-feira na tentativa de garantir os serviços na Inspetoria Veterinária do Capão do Leão. Encontro intermediado pelo deputado estadual Luiz Henrique Viana (PSDB). 

Com prazo para entrar em vigor no final deste mês, a Instrução Normativa 11/2020 reestrutura o serviço de defesa agropecuária no Estado e foi estabelecida a partir de estudo do departamento de defesa agropecuária da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, que levou em consideração auditoria realizada pelo Ministério da Agricultura. De acordo com a norma, a Inspetoria Veterinária do Capão do Leão seria destituída e o município passaria a ser vinculado a Pelotas. 

Durante o encontro, o secretário adjunto da Agricultura, Luiz Fernando Rodrigues Junior, afirmou que o secretário Covatti Filho, que estava em Brasília nesta quinta-feira, levou uma possibilidade para discussão junto ao Ministério da Agricultura: a junção de Capão do Leão com Morro Redondo. Com isso, os municípios poderiam ser atendidos pelo mesmo médico veterinário. Covatti irá tratar desta pauta com o governador Eduardo Leite até segunda-feira.

Viana destacou que o Capão do Leão se constitui hoje um centro de estabelecimentos pré-embarque (EPEs). Além de grandes produtores que movimentam esta atividade na região, todo o gado que vem da fronteira para exportar pelo Porto de Rio Grande também passa pelos EPEs localizados no município. “Uma inspetoria veterinária com nível internacional se faz necessária na cidade uma vez que grandes importadores vêm até o local para conhecer o produto e também verificar a estrutura. A perda desta importante estrutura poderia gerar muitas perdas para a região e para o Rio Grande do Sul”, afirmou o deputado.

Além da exportação de gado, a região tem grande capacidade de produção genética com produtores reconhecidos internacionalmente, além da cadeia do leite e dos pequenos produtores. Com a possibilidade do Rio Grande do Sul ser reconhecido como Estado livre de aftosa, haverá necessidade de uma estrutura melhor ainda para que a fiscalização seja eficaz. 

Participaram do encontro os deputados Daniel Trzeciak (federal) e Fábio Branco (estadual), o diretor-superintendente do Porto do Rio Grande, Fernando Estima, o prefeito do Capão do Leão, Mauro Nolasco, Fernando Nova Cruz Diaz (Farsul), Clóvis Victória (Sindicato Rural do Capão do Leão), Nilson Loeck (Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Pelotas e Sicredi), Roberto Pedroso (Embrapa), Rodrigo Gonzalez (Associação Rural de Pelotas), Fernando Rechsteiner (Sindicato Rural de Pelotas). 

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.