RIO GRANDE ENTRA NA 3º SEMANA EM BANDEIRA VERMELHA

A partir de indicadores locais, regionais e macrorregionais, o Comitê Técnico em Saúde do Rio Grande definiu, após reunião neste sábado pela manhã (25), manter a bandeira vermelha de distanciamento social no município.

Esta vai ser a terceira semana em que a cor da bandeira permanece sendo vermelha. Ela entra em vigor na segunda-feira (27) e dura até domingo (2/8), quando nova avaliação vai ser apresentada pelo Comitê. Com a bandeira vermelha, o comércio rio-grandino continua com as portas fechadas, mas com liberdade para venda por delivery e drive-thru.

A velocidade do coronavírus, a capacidade de atendimento hospitalar no município e o baixo percentual de distanciamento social foram preponderantes para a cor vermelha ser mantida.

“A nossa bandeira tem critérios de distanciamento maiores do que o vermelho previsto no plano de distanciamento implantado pelo governo estadual”, destacou o prefeito Alexandre Lindenmeyer ao anunciar a decisão do Comitê Técnico em Saúde e em referência ao Modelo Papareia de Distanciamento Controlado implantado, especificamente, para Rio Grande. O anúncio ocorreu em uma Live transmitida pela página da Prefeitura no Facebook, na noite deste sábado (25).

No começo da transmissão, também, participaram os secretários de governo Cláudio Dutra (Desenvolvimento, Inovação e Turismo – SMDIT) e Roque Werlang (Coordenação e Planejamento).

Dutra explicou que a Prefeitura tem mantido diálogo com diversos setores da sociedade rio-grandina que apresentam suas reivindicações sobre suas atividades. Por isso, “fizemos uma proposta com pequenas alterações no nosso modelo Papareia de Distanciamento, aprovada pelo Comitê Técnico”, justificou o secretário.

Entre as mudanças aprovadas, está a permissão para que o comércio varejista na modalidade não essencial, de rua, para lojas até 75 m2, possa trabalhar com pague e leve. Outra alteração é para os serviços de higiene pessoal (barbeiros e cabeleireiro).

Neste caso, o atendimento pode ser feito para estabelecimentos com até 50m2, para uma pessoa com agendamento. Para indústria da construção civil, conforme reivindicação discutida entre a Prefeitura e o Sinduscon, a proposta aprovada é uma pessoa para cada 24m2 (mínimo de três) com transporte fretado e não coletivo. A última alteração refere-se aos eventos religiosos. Missas e serviços religiosos poderão funcionar com uma pessoa a cada 50m2 e no máximo com 30 pessoas por culto.

Esforço pelo Distanciamento Social

Na sexta-feira (24), o percentual de distanciamento no município do Rio Grande atingiu 46,8%. O secretário de Coordenação e Planejamento do município, Roque Werlang citou que, na semana passada, a média no município ficou em torno de 47%. Esta semana, houve queda desse percentual, mesmo o município estando em bandeira vermelha. Portanto, insiste o secretário, “é necessário evitar sair de casa”.

Roque Werlang lembrou que há um desafio lançado para Rio Grande que é chegar a, no mínimo, 60% de distanciamento.

“Quem não desempenha atividades econômicas na rua, faça esforço e fique em casa. Esse esforço social vai repercutir nos índices de distanciamento, melhorando os indicadores. Há um novo caminho, ou seja, cada um pode fazer um pouco mais e, assim, vamos ter um número menor de ocupações nos leitos dos hospitais”, afirmou o secretário.

A média do Brasil, na sexta-feira (24), a taxa de distanciamento foi de 37,7%. No estado, o percentual chegou a 38,7% e em Rio Grande mais de 45%, maior que o estado e o país, “mas precisamos avançar mais”.

O secretário citou que o desempenho do município do Rio Grande, mesmo abaixo dos 69%, influi na Região Sul do estado que mantém o melhor desempenho no estado, “mas precisamos melhorar ainda mais, pois com o aumento favorável deste índice, diminuiremos a curva do coronavírus”.

Ações em Saúde

Antes do final da transmissão, o secretário Maicon Lemos (Saúde) e a apoiadora técnica da Secretaria da Saúde, Sara Gutierres fizeram uma explanação sobre todas as ações desenvolvidas no município para enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, bem como apresentaram outras operações para fortalecer a estrutura da Atenção Básica em Saúde no município.

Maicon Lemos reforçou o chamamento aos profissionais em Saúde que estão sendo convocados para serem contratadas, de forma emergencial, a fim de atuarem na Secretaria da Saúde no combate à pandemia.

Em seguida, o secretário enumerou as ações e metas concluídas durante a pandemia, em vários setores. Entre elas, citou a Rede Acolher, considerado o projeto de maior abrangência municipal, com o envolvimento de diversos setores e que promoveu, de acordo com o secretário, “direitos às pessoas com vulnerabilidade social”.

Sara Gutierres lembrou que a Rede Acolher é um reforço às ações já existentes no município desenvolvidas pela Prefeitura, principalmente, pela secretaria da área da Cidadania e Assistência Social (SMCAS)”.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.