Estatuto do PP Pelotas mostra que pré-convenção, no domingo 2, é legítima

O grupo do PP que ocupa cargos no governo Paula e defende a continuidade do apoio à candidatura tucana, mesmo que o PP não ocupe a vaga de vice, pretende recorrer contra a realização da pré-convenção do partido em Pelotas, marcada para o próximo domingo, 2, na Associação Rural.

O advogado Carlos Mario Santos, do PP, que ocupa cargo de assessor especial da prefeita, foi acionado para analisar a possibilidade de recurso. A alegação, para o recurso, seria de que a pré-convenção só poderia ser marcada com apoio de dois terços do diretório do partido, o que, segundo eles, não teria ocorrido.

O diretório do PP (em todos os partidos é assim) tem 45 membros. E, segundo eles, a convocação teria de ser assinada por 30 membros, dois terços, que não teria ocorrido, já que a convocatório foi assinada por 17 membros.

Já os defensores da pré-convenção dizem que os contrários estão equivocados e, para provar, fornecem cópia de trecho do Estatuto do Partido, segundo o qual a convocação pode ser feita por mais de um terço dos membros do diretório.

Um terço de 45 seriam 15. Se 17 assinaram, portanto, o pedido foi assinado por mais de 30%.

Embaixo, a cópia do trecho do Estatuto do partido:

Obrigado por participar. Comentários podem ter a redação moderada.